Inverno aquece as vendas para mais de 50% dos lojistas de Jaraguá do Sul

Colunistas

Por: OCP News Jaraguá do Sul

quarta-feira, 04:00 - 22/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
As semanas que antecederam o Dia dos Namorados foram positivas para os comerciantes de Jaraguá do Sul. É o que indica uma pesquisa realizada pela CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) tendo como base os resultados obtidos no intervalo entre 1 e 12 de junho. Conforme o estudo, 59% dos associados da entidade venderam mais no comparativo com o mesmo período de 2015. Promoções da entidade e o frio ajudaram no resultado. No intuito de alavancar os negócios nas semanas anteriores ao Dia dos Namorados, a CDL promoveu duas edições do Sábado Legal, iniciativa que estimula a abertura das lojas jaraguaenses até as 17h. Na véspera da data, 56% dos lojistas afirmaram ter comercializado mais do que em 2015.

* * *

Lavagem de dinheiro A Polícia Federal (PF) investiga a ligação entre o avião que caiu com o ex-governador de Pernambuco e então candidato à presidência Eduardo Campos, em agosto de 2014, em Santos (SP), e uma organização criminosa acusada de movimentar mais de R$ 600 milhões e de realizar lavagem de dinheiro. Os agentes da PF em Pernambuco deflagraram, ontem, a Operação Turbulência, que tem como objetivo desmontar o grupo que atua em Pernambuco e em Goiás e possui ligação até com o esquema investigado pela Operação Lava Jato.

* * *

Dívida da Oi será renegociada A empresa de telefonia Oi entrou com pedido de recuperação judicial. Com a medida, a empresa se protege temporariamente de cobranças de credores, enquanto tenta renegociar sua dívida bilionária com supervisão judicial. O anúncio ocorre após a empresa ter informado, na sexta-feira, o fracasso de uma renegociação direta com detentores de títulos de sua dívida. A Oi informou que o total que tem a pagar a terceiros soma R$ 65,4 bilhões. Foi esse valor registrado na lista de credores protocolada na Justiça do Rio de Janeiro.

* * *

Oferta pela Estácio O imbróglio da venda da Estácio ganhou um novo capítulo:  a Kroton formalizou ontem uma nova proposta para a compra da instituição carioca, a terceira maior do Brasil no ensino superior. A nova oferta equivale a R$ 16,41 por ação, um prêmio 28% superior ao oferecido anteriormente. A proposta de fusão, feita pela Ser, vai virando carta fora do baralho.

* * *

Mudanças nas licitações O Ministério da Transparência promete criar nesta semana um grupo de trabalho para elaborar propostas de mudanças na Lei de Licitações, que entrou em vigor há 23 anos e estabelece as regras para contratação, por parte das administrações públicas, de fornecedores e prestadores de serviço. Na avaliação do ministério, a Lei 8.666, de 1993, “demonstra defasagem”, como indica, alega a pasta, o volume de casos de corrupção revelados por operações como a Lava Jato. O ministério comandado por Torquato Jardim afirma que uma revisão na legislação de licitações pode “aprimorar o combate à corrupção” e desburocratizar o país.

* * *

Rejane Akemi A crise é sua: mude Ultimamente, tenho questionado muito a perspectiva do povo brasileiro sobre o país e a crise no que diz respeito aos assuntos financeiros. Se a conta está no vermelho, “o país está crise”. Se não conseguiu pagar uma conta da casa, “o país está em crise”. Não deu para quitar aquela parcela do carro, “o país está em crise”. Tudo virou culpa da crise, mas será que é mesmo isso? Será que o brasileiro não estaria mais preparado financeiramente se soubesse lidar com o dinheiro desde criança? Pois bem, é exatamente o despreparo, falta de conhecimento e falta de interesse que vêm fazendo com que muitos tenham as suas dívidas cada vez maiores. Claro que não podemos generalizar, pois há situações fora de nosso controle, mas tenho ouvido muitos dizerem “o país está em crise”. Ok, então vamos organizar as suas contas?. “Ah, eu preciso, mas dá até uma preguiça só de pensar nisso” ou “Pode ser outro dia?”. Fazer um esforço para organizar as suas contas, mudar alguns hábitos e sair do vermelho, não, mas continuar comprando no cartão de crédito com parcelas a perder de vista, porque a parcela cabe no mês ou porque, no fim das contas, você pode usar o limite do cheque especial que está disponível na sua conta, tudo bem? Enquanto o brasileiro não tomar consciência da importância da Educação Financeira nas escolas, presente na vida das crianças desde cedo e ao longo de toda a vida, não há política e/ou economia que salve as suas condições de vida, pois nada nem ninguém pode fazer pelo seu dinheiro o que você mesmo precisa fazer. No início, a organização, o planejamento e a mudança de hábitos são desafios para quem nunca teve a oportunidade de aprender a respeito, mas com força de vontade e aos poucos, tudo é possível ser mudado, a situação melhora e outras áreas da vida passam a levar o mesmo ritmo.
×