Inadimplência do consumidor cai

Colunistas

Por: OCP News Jaraguá do Sul

quarta-feira, 04:00 - 14/09/2016

OCP News Jaraguá do Sul
A inadimplência do consumidor brasileiro registrou queda de 4,2% em agosto, de acordo com dados do Boa Vista SCPC. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, agosto apresentou queda de 10%. Entretanto, no acumulado dos últimos 12 meses, houve elevação de 2,2% na inadimplência. Segundo o SCPC, a cautela do consumidor, a fraca atividade econômica e a diminuição do endividamento das famílias têm compensado fatores macroeconômicos. linha flecha
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Juro do cheque especial chega a 13,56% ao mês A taxa média de juros do cheque especial chegou a 13,56% ao mês em setembro, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. O resultado é 0,04% maior do que o registrado no mês anterior. Com a taxa a este nível, uma dívida dobra em menos de seis meses. Dos sete bancos analisados pelo levantamento, dois elevaram a taxa de cheque especial. A maior alta foi a do Banco do Brasil, que passou de 12,83% para 13,04% ao mês. Já a Caixa Econômica Federal alterou de 12,93% para 13,05% ao mês. linha flecha Projeção da Selic segue em 13,75% Economistas do mercado financeiro mantiveram a projeção para a Selic de 13,75% ao ano em 2016, segundo o Relatório de Mercado Focus. Já a expectativa para a taxa básica de juros ao final de 2017 permaneceu em 11,00% ao ano. As projeções seguem as mesmas registradas há um mês. Até agora, a Selic média de 2016 seguiu em 14,19% ao ano, segundo o boletim Focus. Para 2017, a média estimada foi de 11,91% para 11,88%. No último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, o colegiado condicionou o corte de juros a três fatores que, segundo os especialistas, permitirão maior confiança no alcance das metas para a inflação: a limitação do choque dos preços dos alimentos, a desinflação de itens do IPCA em velocidade adequada e a redução das incertezas sobre o ajuste fiscal. linha flecha Cesta básica mais cara em 18 capitais O custo da cesta básica ficou mais alto em 18 das 27 capitais brasileiras em agosto, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Florianópolis foi a capital que registrou a maior alta, com aumento de 3,16% no preço dos alimentos da cesta básica. linha flecha Setor automotivo teve 200 mil cortes A crise econômica e a redução drástica nas vendas e produção de veículos no Brasil provocaram mais de 200 mil cortes no setor nos últimos dois anos. De 2014 até agora, foram 31 mil vagas perdidas nas montadoras, 50 mil no mercado de autopeças e mais de 124 mil nas concessionárias. No período, a produção nacional despencou de 3,7 milhões de veículos em 2014 para uma estimativa de 2,3 milhões de unidades neste ano.
×