Harmonização natural – Luiz Carlos Prates

Foto Divulgação

Por: Luiz Carlos Prates

04/09/2023 - 06:09 - Atualizada em: 31/08/2023 - 17:18

Já vou explicar o que quero dizer por harmonização natural, antes preciso dar minhas habituais voltinhas, afinal, não podemos entrar de abrupto num assunto qualquer, seja ele qual for. Está na moda, a leitora sabe em disso, e o leitor não fica de fora, que está na moda as tais harmonizações faciais. Essas harmonizações não passam de repuxos pra cima e pra baixo, a pessoa de longe é vista com alguém que já passou por um “repuxo”, um horror isso. O que me traz ao assunto é que esta semana dei uma passada por uma festinha de amigos. Algumas e interessantes pessoas nessa festinha, mas… Uma delas, uma mulher, entre uns 45, 50 anos, não mais, me chamou a atenção. Nunca a tinha visto antes. Um sorriso agradável, uma fala educada, elevada, bem-humorada e tratando os desconhecidos, eu no caso, como um antigo parceiro. Fiquei encantado com ela, depois fiquei sabendo que outros que não a conheciam, e também os que a conheciam, tiveram e têm dela a mesma impressão que tive, a melhor. Saí da festinha só pensando nela, que pessoa simpática, que mulher agradável. E só depois fui pensar se ela tinha ou não feito alguma harmonização facial. Na hora, durante a festinha, não pensei nisso, só pensei depois, uma avaliação que passei a fazer de modo automático sobre todas as pessoas que me cruzam pelas retinas. Fiquei pensando. E nesse pensar, me dei conta de que aquela mulher, a encantadora, fez na vida a melhor das harmonizações faciais: a do jeito de ser. Ela é uma harmonização da cabeça aos sapatos. Pensei muito sobre ela, sobre mim, sobre toda gente que conheço de perto e de longe e lacrei: não é impossível ser pessoa bonita, “harmonizada facial”, sem passar pelos bisturis. Uma pessoa iluminada no seu jeito de ser não fica velha, não enruga o rosto e se enrugar ninguém vai notar. E se notar não vai dar bola, não vai dar importância. Grosso modo, não é difícil ter um rosto “harmonizado”, basta que a pessoa acenda sua luz interior ou essa luz se acenda por si mesma. O mais é correr atrás do vento das enganações. Faço uma “harmonização facial”, fico todo repuxado, enganosamente por fora, mas continuo desarmonizado por dentro. Bem melhor, e gratuito, uma harmonia psicológica que repuxões desarmônicos.

VIDA

Muita gente acumula “lixos” dentro de casa, e não se dá conta disso. Aliás, nossa cabeça é muito parecida com a casa em que moramos. Quem escolheu os móveis, as camas, as roupas, tudo? Quem dispôs essas coisas todas em seus “devidos” ou indevidos lugares? Nós. A mesma coisa acontece em nossa na cabeça, e não adianta fazer cara feia, dizer que não é assim, isso e mais aquilo. É sim. E quem tem uma cabeça bem arrumadinha não se queixa da casa onde mora…

ERRAR

Não consigo escrever se o rádio, ao lado, não estiver ligado. Há pouco, fui puxado na atenção para uma frase de um cantor: – “Errar é aprender…”. Ah, meu amigo, para os brasileiros essa frase está fora de contexto, haja vista os tantos e tantos e tantos e tantos e tantos erros ao “votar”…

FALTA DIZER

Uma proposta para o leitor pensar. Claro, se estiver bem de saúde, se não estiver é melhor virar a página. Para pensar e reagir: – “Poltrona e pantufa são as ruínas do homem”. Infelizmente, o que mais se vê é homem na fila para pegar suas pantufas e suas poltronas, aposentados. Depois vão ranger dentes, ah, vão!