Dois eventos marcam um novo momento na agricultura de SC. O primeiro deles foi o lançamento pelo governador Raimundo Colombo e pelo secretário Moacir Sopelsa do Programa e-Origem, pelo qual os consumidores vão poder saber a origem de frutas, verduras e legumes cultivados em solo catarinense, além de informa- ções sobre o uso de agrotóxicos nos alimentos. O programa trará um registro da movimentação dos vegetais ao longo de toda cadeia produtiva, desde o produtor até o comércio. Outro momento importante para o agricultor catarinense foi a assinatura (foto) entre a Secretaria da Agricultura e representantes do Banco do Brasil, Sicoob e Cresol dos Termos de Cooperação do Programa Menos Juros da agricultura e da pesca. O secretário da Agricultura destacou a importância da parceria das entidades no programa, que vai ajudar os agricultores catarinenses para investirem em suas propriedades, melhorando a renda e a qualidade de vida. “Através do Fundo Estadual de Desenvolvimento Rural vamos incentivar os produtores a buscarem estas linhas de crédito e dar suporte para os nossos agricultores por meio do pagamento dos juros de até 2,5% ao ano para financiamento de até R$ 100 mil reais, contraído pelos produtores rurais que se enquadrarem no Pronaf”, explicou Sopelsa. Os produtores interessados em acessar esta linha de crédito devem procurar os escritórios da Epagri nos municípios. A Epagri será o órgão responsável pelo pré-enquadramento de valores e itens a serem financiados, projeto técnico, e encaminhamento às Agências de Desenvolvimento Regionais para aprovação. Estiveram no gabinete do secretário Sopelsa para a assinatura dos Termos de Cooperação Ulisses Silva Assis, do Banco do Brasil, Pedrinho Vianei Vignatti, do Sicoob, e Elias José de Souza, da Cresol. Estas são as três maiores operadoras de crédito nesta modalidade.

BALNEÁRIO CAMBORIÚ AVANÇA 

A Fatma realiza uma audiência pública para que a comunidade de Balneário Camboriú conheça e esclareça dúvidas sobre o projeto do Terminal Portuário de Turismo BC Port. O Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) serão apresentados dia 21, no Centro de Eventos Itália. É mais um enorme passo para que a cidade se transforme numa das capitais do turismo brasileiro. Há alguns dias o prefeito Fabrício Oliveira esteve com o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, apresentando o projeto de reestruturação da orla da Praia Central. Rabello gostou do plano e se comprometeu em vir até o fim deste ano a SC para acompanhar a evolução do projeto definitivo e também conhecer áreas que poderão ser destinadas para concepção de parques ecológicos. Recentemente Balneário Camboriú obteve autorização da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) para assumir a gestão das praias. Itapema também já foi pelo mesmo caminho. O que não se entende é porque Florianópolis, que tanto reclama da ingerência da União em suas praias, não aceitou ainda fazer parte desse programa.

MOTORES 

Esta semana deve estar integralmente comprometida a verba de R$ 6,5 milhões disponibilizada pela Celesc para o Programa Bônus Eficiente Linha Motores, que dá descontos de até 40% na aquisição de motores mais novos e eficientes. Em menos de um mês, indústrias, empresas de comércio e serviços, instituições públicas, condomínios e produtores rurais com CNPJ, tiveram seus cadastros submetidos à avaliação dos critérios do programa, realizado em parceria com a WEG. A iniciativa faz parte do Programa de Eficiência Energética da Celesc.

QUIRIRI 

Foi lançado durante encontro de representantes do Consórcio Intermunicipal Quiriri, em Corupá, o projeto de posicionamento competitivo e desenvolvimento de marca que envolve os municípios de Rio Negrinho, Campo Alegre, São Bento do Sul e Corupá para fortalecer o turismo regional. Entre as novidades, uma plataforma de engajamento online chamada de Movimento Quiriri (movimento.quiriri.com.br). Presentes os prefeitos de Corupá, João Carlos Gottardi, de Rio Negrinho, Julio Ronconi, de São Bento do Sul, Magno Bolmann (presidente do consórcio), e de Campo Alegre, Rubens Blaszkowsky, e o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Mafra, Abel Schroeder.

PLANETÁRIO

Parceria entre a Prefeitura de Schroeder e o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), pode virar modelo para outras cidades. Prevê a atuação de acadêmicos em campos de estágio para as áreas de pesquisa e inovação e também a implantação de um planetário, onde serão desenvolvidas atividades voltadas aos alunos das redes municipais e estaduais de ensino de toda a região, estimulando o interesse por áreas como a Astronomia, por exemplo. O convênio ainda prevê a colaboração de mais um programa do IFSC: “Conectando Saberes”, parte integrante da matriz curricular do curso técnico em química do Campus central de Jaraguá do Sul.