Fechadas ou abertas – Luiz Carlos Prates

Por: Luiz Carlos Prates

20/01/2024 - 07:01

Portas estão abertas ou fechadas. Claro, alguém pode dizer que a porta está encostada, nem aberta nem fechada. Equívoco. Quando a porta está encostada ela está aberta. Mas por que digo isso? Porque estamos num Ano-Novo. E que ano é este? Ninguém sabe. O que podemos imaginar, com absoluta garantida, é que muitos estão a imaginar que as danações vão continuar, que as “portas” lhes vão continuar fechadas. E dizendo isso, sou forçado a citar, outra vez, a história do sujeito que foi colocado de “castigo” numa sala fechada. O castigado tentou várias vezes abrir a porta e sair, voltar à liberdade. Empurrava, empurrava a porta e nada, trancada. Até que um dia, descuidado, puxou a porta para dentro e… Ela se abriu. O “punido” fora punido para aprender que sempre há uma saída para as nossas amarguras. A porta que nos parece fechada está fechada porque a empurramos para abri-la, se a puxarmos ela abre. E assim é a vida, sempre há uma saída. O único túnel sem saída é o túnel do “ponto final”, mas até lá há muito ar pela frente, muita estrada. Desistir ou andar pela trilha errada na vida não nos vai abrir a porta de que precisamos para sair e viver. Muitos não entendem porque ganham pouco, são mal-amados, vivem adoentados, uma crise sobre outra, não entendem. Nada é de graça na vida. Toda consequência resulta de uma causa. Sabemos disso, sabemos, mas fingimos não saber, afinal, a “culpa” dos nossos desacertos vai cair sobre nós, melhor, então, é dizer-se sem sorte ou que alguém é culpado. A fé é tudo na vida, mas fé sanguínea, de crentes da boca para fora andamos até aqui, é o que mais existe crentes da boca para fora. Crer é fazer como o Joãozinho fez. Fazia uma seca danada lá pelos interiores do Ceará, o povo se juntou e marcou uma procissão, iam pedir a Deus que mandasse uma boa chuva. Os pais do Joãozinho estavam prontos para sair para a procissão e nada de encontrar o Joãozinho. Procuraram, procuraram e o Joãozinho estava lá no quarto dos fundos. Fazendo o quê? Ele mesmo disse: – Ora, procurando o guarda-chuva para levar para a procissão… Joãozinho tinha fé. E nós? Nós pagamos para ver…

CAMAS

Não, não concordei com ela. Falo de Cameron Dias, 51 anos, atriz americana. Ela sugere que casais durmam em camas separadas e em casas separadas. Quer dizer, um lá e um cá… Negativo, isso não é casamento. Já sugeri duas camas de solteiro, cada um na sua, mas lado a lado, as duas camas juntinhas. E morar em casas diferentes? Casamento é “junção”, é o querer estar juntos, fora disso que cada um pegue o que é seu e dê no pé…

BEBERAM

O ser humano nada tem de racional, gosta mesmo é de mexer no “abelheiro”. Ouça esta: – “Um projeto de pesquisa entre a Universidade Técnica da Dinamarca e a Universidade americana Northeastern utilizou a Inteligência Artificial para algo surpreendente: prever com precisão assustadora quando você vai morrer”. Sem erros. Hein, que tal? Será que algum corajoso vai fazer a prova? Francamente! Vão ler um livro, idiotas!

FALTA DIZER

Se alguém fizer essa “brincadeira” de usar a Inteligência Artificial para saber exatamente quando vai morrer, a resposta que for dada pelo computador vai ficar na cabeça, no subconsciente do curioso e… Daí para frente nunca mais vai sair. E por linhas tortas, a pessoa vai fazer de tudo para dar certo. Idiota.