Farmácia 24 horas – Luiz Carlos Prates

Por: Luiz Carlos Prates

15/03/2024 - 07:03

Os milagres costumam acontecer para quem tem fé. A questão é que pouca gente sabe que temos dois tipos de fé, a consciente e a subconsciente. Fé é um credo muitas vezes vago, impreciso, costumeiramente alicerçado sobre um princípio religioso, mas esse princípio religioso costuma ser molenga… Ter fé é indispensável à vida. Vivo dizendo, e não o faço para parecer simpático ou um embusteiro disfarçado, vivo dizendo que todas as doenças são curáveis, todas. Não existe doença incurável. A ciência pode desconhecer a cura convencional, mas que a cura existe, existe. E essa cura costuma estar dentro da nossa cabeça, da fé, de um credo tão forte como uma pedra de calçada. Vem daí minha rejeição policial aos estúpidos que desenganam pessoas diante de certas enfermidades. Quem faz isso devia ser preso. Estou diante de duas manchetes, sem contraditórios, sem muxoxos de parte dos frouxos ou dos matadores da esperança alheia… A primeira manchete diz assim: – “Menino de 13 anos é a 1ª criança curada de câncer raro e agressivo”. Esse menino é belga, fez um tratamento “experimental” em Paris e… Ficou zerado. A outra manchete é de uma brasileira: – “Musa do carnaval supera coma e é campeã da Série Ouro no Rio: já estava desenganada”. Sem mais detalhes, o que importa é que os médicos que a tratavam mandaram-na para casa, morrer em casa… Ela não morreu, curou-se por “milagre” e brilhou no carnaval deste ano na Sapucaí. E aí, como e que explicam? Não importam as explicações, o que importa é que qualquer que seja a doença, no estágio em que estiver, ela é curável, se não o for pela medicina convencional ela pode ser curada pela fé, por uma energia interna, nossa, que produz ou todas as doenças ou todas as curas. Dentro de nós há uma farmácia 24 horas, uma farmácia com todos os remédios ou… Todos os venenos. O alicerce da cura física e de todas as nossas conquistas humanas, ou danações, está em nosso modo de pensar e crer. Jamais diria o que digo para parecer simpático, falo pelos meus testemunhos. Ademais, estou ao lado de Marcos 9.23 – “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê”. Nunca se entregar! Há uma saída!

PUDOR

Fui à revistaria comprar jornais e passei os olhos sobre os livros expostos. Saí mascando urtigas com o titulo de dois livros. Um dos livros tinha por título: – “A sutil arte de ligar o foda-se”. O outro livro chegava junto, trazia na capa o título de: – “Seja um fodido obstinado”. Tem cabimento? O sujeito tem que ser um idiota a não se respeitar para comprar livros com títulos de motel. Ah, tens razão, quando não se tem talento apela-se…

NUDES

Quase diariamente vejo mulheres se queixando de nudes postados por ex- companheiros, vagabundos. Elas não viram quando foram fotografadas? Mais das vezes, viram e concordaram. Vivo dizendo às minhas amigas, fora do decente, jamais permitir uma filmagem, uma foto de uma intimidade de motel, jamais. Por que um vagabundo vai querer filmar uma mulher pelada? Não permitir esse tipo de foto nem para o “aparente” mais confiável marido do mundo. Marido hoje…

FALTA DIZER

Vale para todas as mulheres, em todo tipo de situação, frase da americana Eleanor Roosevelt, ex-primeira dama dos EUA: – “Ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento”. Nenhuma desculpa justifica: sou pobre, sou analfabeta, não trabalho, sou feia, nada justifica. Que as mulheres – ou todos nós – se imponham. Inferior jamais.