Coração e vida – Luiz Carlos Prates

Por: Luiz Carlos Prates

11/03/2024 - 07:03

Vou falar de um assunto de que já tratei aqui, mas como o espaço era de uma notinha, fiquei por dizer mais. O assunto tratava de uma pesquisa feita por cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais. Depois da pesquisa, a manchete que estrelou muitos jornais foi esta: – “Ficar satisfeito com a vida está ligado a uma melhor saúde do coração”. Bah, falo desse assunto aqui desde que nasci… Dentro dessa pesquisa foi colocada a frase de uma mulher, pesquisada. Ela disse sonoramente – “Estou satisfeita com a minha vida, se pudesse viver a minha vida outra vez, não mudaria nada”. Fiquei coçando o queixo. Nem a Madre Tereza de Calcutá disse parecido. Sabemos que nossa vida não é apenas nós com nós mesmos, é muito mais: somos nós e nossas circunstâncias. A pessoa pode estar bem de saúde, dinheirinho na poupança, um casamento sem grandes turbulências, um emprego sem sobressaltos, tudo bem, mas… As circunstâncias que fazem parte da nossa vida podem envolver o pai, a mãe, um irmão, algo, enfim, que não dependa de nós dar solução, mas que faz parte do nosso dia a dia. Ademais, tem aquela coisa da insatisfação em relação ao passado… Ah, eu devia ter feito, eu devia ter reagido, eu devia ter falado diferente, eu devia ter aproveitado mais… E por aí vai. Quem não tem nada dessas encrencas na cabeça, quem? Aquela pregação que nos incita a sermos felizes com o que temos e não infelizes com o que não temos é uma boa, mas… Da boca para fora. Por dentro, sempre estamos a suspirar por algo mais, ainda que uma porcaria. Já me cansei de perguntar, e aí, Prates, farias de novo as bobagens e burrices que fizestes? Com outra cabeça, penso que sim. E se eu contasse aqui e agora o que me passou de magníficas oportunidades na vida e que as deixei passar para ficar com os meus amores, com os meus hábitos e ranços a mãe Joana me mandaria pentear macacos. Ah, os meus amores são os de sempre: rádio, jornal, tevê e palestras. Em razão desse “casamento por amor”, deixei oportunidades ricas correr para o ralo… Mas como diz a manchete: Ficar satisfeito com a vida está ligado a uma melhor saúde do coração. Ou, então, ser burro mesmo!

OLHO

Olho vivo para tudo e para com todos até… Até prova em contrário. Nem falo do futebol. Não vamos ganhar mais nada enquanto não tivermos como base de convocação para a Seleção Brasileira o caráter do “craque”. O que anda por aí, faça-me o favor! Vale para todas as instâncias da sociedade, sem exceção. Achar uma pessoa confiável, de caráter elevado é tão difícil quanto achar uma moeda de 30 centavos… Exagero? Confie então…!

VISITAS

Todo tempo é tempo de visitas. Estou de volta ao assunto, sempre é bom refrescar memórias. As visitas dão sempre prazer, se não quando chegam pelo menos quando vão embora… Que não sejamos deste último tipo. A melhor frase que podemos ouvir quando fazemos uma visita e levantamos para ir embora é esta: “Já? É muito cedo, fique mais um pouco”! Essa visita vale a pena. Sejamos uma dessas…

FALTA DIZER

Dei toda razão a um senhor inglês que deixou o equivalente a RS 300,00 para as três netas e o resto de uma baita fortuna para outras pessoas. Motivo? Todas as vezes que ele foi internado por questões de saúde as “netinhas” nunca o visitaram. Elas protestaram na justiça. Cretinas interesseiras! Tomem!