Uso de “ESTE”, “ESSE” ou “AQUELE” Os pronomes demonstrativos ESTE, ESSE e AQUELE precisam de um pouco de atenção no seu uso, cujas diferenças recorrem ao espaço em relação às três pessoas do discurso, o tempo verbal e a proximidade com os termos da oração. Pronome ESTE • Espaço: Indica o que está próximo da pessoa que fala – “Esta proposta é excelente!” • Tempo: atual – “Esta semana ligarei para você.” • Proximidade com Termos: refere-se ao termo mais próximo – “Joana e Angélica estiveram aqui. Esta (Angélica) é mais inteligente.” Pronome ESSE • Espaço: indica o que está próximo da pessoa com quem se fala – “Esse desafio vai mexer com você!” • Tempo: passado próximo – “Casei em 2006. Nesse ano meu filho nasceu.” • Proximidade com Termos: refere-se à ideia mais mencionada – “Leia o Minha Gestão. Esse site é fantástico.” Pronome AQUELE • Espaço: indica o que mais distante da pessoa que fala e da pessoa com quem se fala – “Aquela proposta que perdeu era muito ruim!” • Tempo: passado distante – “Os carros daquela época eram muito melhores.” • Proximidade com Termos: refere-se ao termo mais distante – “Me formei em duas faculdades, medicina e direito. Aquela (medicina) foi muito mais difícil.” Dica: o pronome este também pode indicar uma ideia que ainda vamos mencionar, como no exemplo: “Vamos debater este assunto: ganhar dinheiro.” Uso de “HAJA VISTA” ou “HAJA VISTO” HAJA VISTA é a única expressão correta, pois neste contexto a palavra “vista” é invariável. Mas o verbo “haver” admite concordância com o substantivo a que se refere. - Ex. 1: “Haja vista o ocorrido, não irei trabalhar” - Ex. 2: “Hajam vista os acontecimentos, não irei trabalhar” Dica: como a expressão “Haja Visto” não existe, deve-se dar a preferência ao uso da forma invariável HAJA VISTA. Mas como é uma expressão rebuscada e antiquada, pode ser substituída por "em função de", "em decorrência de".