Na tentativa de garantir a realização de três eventos tradicionais no município – Feira do Livro, Jaraguá em Dança e Concurso de Declamação – a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura de Jaraguá do Sul vai ingressar com uma ação solicitando autorização judicial para investir R$ 260 mil dos recursos que estão bloqueados do Fundo Municipal de Cultura. A peça foi preparada pela Procuradoria. Segundo a secretária Natália Lúcia Petry (PMDB), devem ser cerca de R$ 96 mil para o primeiro evento, R$ 140 mil para o segundo e R$ 14 mil para o terceiro. Ao todo, decisão da juíza da Vara da Fazenda de Jaraguá, Candida Inês Brugnoli, bloqueou R$ 1,7 milhão da conta do fundo após a Câmara aprovar projeto que autorizava o Executivo a extinguir o instrumento e utilizar a verba para outros fins. No entendimento da magistrada, a extinção do Fundo Municipal de Cultura configuraria manobra para burlar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), acabando com a vinculação das receitas e comprometendo as políticas públicas voltadas ao setor. No mês passado, Candida autorizou a pasta a usar R$ 300 mil para o projeto Incentivado Talentos. Natália espera decisão favorável, mas já atua em outras frentes para garantir que os projetos tradicionais realizados pela secretaria não sejam prejudicados. “São eventos com história, que a comunidade espera. Não vamos deixar a cidade ficar sem”, promete. Depois disso, a secretária ainda pretende solicitar judicialmente autorização para aplicar R$ 250 mil na revitalização de imóveis que estão em processo de tombamento. O restante, mais de R$ 700 mil, devem ser investidos em um novo edital para seleção de projetos culturais. Essa possibilidade ainda será avaliada pelo governo. Leia mais:  - Justiça determina bloqueio de recursos do extinto Fundo Municipal de Cultura Reestruturação do fundo A secretária Natália Petry espera ter até o fim do ano aprovado pela Câmara projeto criando novas regras para o Fundo Municipal de Cultura. Um dos objetivos é que o instrumento financie o sistema de cultura e não fique restrito aos editais. Aliás, esse era o entendimento quando da sua criação. Paralelo a isso, a pasta também trabalha na elaboração do Fundo de Esportes. Outro grande desafio de Natália é recuperar os orçamentos de Cultura e Esporte para o próximo ano. Bolsa Técnico e Bolsa Atleta A Secretaria de Cultura e Esporte recebe até esta quarta-feira (31) inscrições para o Bolsa Técnico. Por meio desse projeto são contratados treinadores para diversas modalidades. A contratação passou por ampla reformulação. Até o ano passado, 33 profissionais comissionados eram chamados para assumir as categorias de base do município, a atual gestão adotou a seleção por edital – serão 25 técnicos. A economia projetada é de R$ 2,5 milhão ao ano. Natália Petry também anunciou que o edital do bolsa atleta está sendo encaminhado. Leia mais: - Prefeitura abre 25 vagas com salários de até R$ 4,1 mil para técnicos esportivos Melhorias na SC-108 Duas indicações aprovadas nesta terça-feira (30) pela Câmara de Vereadores de Guaramirim solicitam ao Estado melhorias na SC-108. Uma delas pede a revitalização da Rodovia do Arroz e a outra melhorias no trevo de acesso. Vetos derrubados A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul derrubou na sessão desta terça-feira (30) dois vetos do prefeito Antídio Lunelli (PMDB). O primeiro ao projeto que trata da reposição da inflação no salário dos servidores do Legislativo e o segundo que estipula uma política de bolsas para cursos de graduação e pó-graduação. Leia mais: - Por 9 votos a 1, Câmara de Jaraguá aprova reajuste pela inflação aos servidores da Casa Gottardi na Capital Na companhia do presidente da Câmara de Vereadores, Alceu Moretti (PMDB), o prefeito de Corupá, João Carlos Gottardi (PP), protocolou projeto no Badesc solicitando R$ 5 milhões para revitalização do centro do município. O deputado estadual Jean Kuhmann (PSD) vai intermediar a reivindicação. O prefeito também esteve na Secretaria de Educação para tratar da liberação de verba pelo Fundeb em razão da municipalização da Escola São José. 13º para movimentar a economia em Guaramirim O prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini (PP), paga nesta quarta-feira (31) a primeira parcela do 13º salário dos cerca de mil servidores do município. A decisão irá injetar R$ 1,8 milhão na economia e atende a uma reivindicação de 89% dos servidores, segundo pesquisa interna feita pela administração. Junto com a folha de pagamento, os funcionários públicos irão receber uma carta assinada por Chiodini agradecendo o empenho na prestação de um serviço de qualidade e na busca por economia e eficiência. “Tenho orgulho em anunciar isso. Esse dinheiro não fará falta, já estava reservado. Estávamos separando R$ 300 mil ao mês para esta finalidade desde o início do ano. Com muito trabalho, economia e pé no chão para atender a comunidade da melhor forma possível.” Ao defender a importância de antecipar o pagamento da primeira parcela do 13º salário, Chiodini diz que a decisão levou em conta a necessidade do servidor, o impacto positivo no comércio e o próprio pagamento do IPTU. “A economia gira, o dinheiro fica no município, todos ganham”, defende. Leia mais:  - Servidores de Guaramirim recebem nesta quarta a primeira parcela do 13º salário