O Centro Empresarial de Jaraguá do Sul divulgou ontem uma nota em que apoia manifestações pacíficas no próximo dia 13, motivadas por oposição ao governo de Dilma Rousseff. A entidade afirmou que se preocupa com a falta de perspectivas de retomada do crescimento causada pelo descrédito das instituições norteadores de decisões. “É inadmissível que o atual quadro de perda da credibilidade dos agentes públicos se mantenha em tais patamares e comprometa o futuro de toda uma nação que historicamente tem no trabalho e na confiança os principais elementos responsáveis pelo seu desenvolvimento”, afirma o texto. Para justificar a necessidade de mudanças e o posicionamento dos empresários, a entidade reforça o atual cenário em que o país se encontra, “com a retomada da inflação e perda do poder de compra da população, elevação de juros e seus impactos na atividade produtiva, redução dos níveis de produção em todos os setores da indústria e reflexos no comércio e setores de serviços, da acentuada projeção de queda do PIB e o rebaixamento dos índices de confiança a investimentos internos e externos, agravados pela ausência de uma agenda positiva por parte do governo federal, e o completo engessamento da pauta de deliberações no Congresso Nacional como consequências diretas dos sucessivos escândalos diariamente apresentados à opinião pública.”

* * *

Prêmio à WEG O Comitê do Prêmio Abrasca de Criação de Valor 2015, formado por 13 entidades do mercado, elegeu por unanimidade a WEG como o melhor caso de criação de valor em 2014. A companhia criou 23,35% de valor aos seus acionistas na média dos últimos cinco anos e foi a melhor avaliada pelos membros do comitê dentre as 12 empresas selecionadas para o prêmio principal.

* * *

Mídia em debate A integração de mídias será tema de debate na segunda-feira (7), durante a plenária da Acijs/Apevi. O professor Júlio Cesar Lopes de Souz fará um relato sobre a evolução da comunicação, características de plataformas on e off line e apresentação de campanhas publicitárias.

* * *

Produção de veículos A produção de veículos no Brasil teve em fevereiro uma queda de 12,5% em relação a janeiro e recuo de 36,4% na comparação com igual mês do ano passado, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Foram produzidas 131.313 unidades no mês passado.

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO