Quem nunca se perguntou sobre a seguinte questão: viver bem agora ou guardar para o futuro?

De fato, é difícil escolher. Passamos uma vida toda ouvindo que devemos aproveitar os momentos, pois amanhã nem sabemos se estaremos aqui. Essa reflexão automaticamente nos leva a escolher viver tudo que se pode viver hoje, como se não houvesse o depois.

Mas tenho algumas notícias para te dar: o amanhã existe, ele vai chegar para a maioria das pessoas e estamos vivendo cada vez mais e melhor, o que também gera um desafio, pois você precisa de mais dinheiro para esse período mais prolongado de vida. A boa notícia é que você não precisa escolher entre “só se vive uma vez” e “preciso guardar dinheiro para o futuro”. Você pode (e deve) aproveitar esses dois modos de vida, desde que garanta o equilíbrio.

Se você adaptar seu padrão de vida para um patamar menor do que o que você poderia ter pelo dinheiro que ganha, você pode guardar dinheiro para seu futuro com mais tranquilidade. Inclusive, a conta fica ainda melhor se você optar por um padrão de vida mais simples para o seu futuro também! Cabe ressaltar: Simples não quer dizer simplista ou passando por sufocos. Trata-se de repensar as prioridades que você dá quando o assunto é dinheiro.

Aproveitar a jornada da sua vida, vivendo cada dia de forma plena, e ainda chegar com tranquilidade no futuro só é possível com planejamento e muita disciplina. Para entender na prática como é possível, gosto de mencionar uma regra de bolso onde você divide seu salário em 50/30/20: 50% para gastos fixos, 30% para variáveis (aqui entram os “supérfluos que te deixam feliz'') e 20% para o seu futuro.

É claro que vale um alerta aqui de que essa é apenas uma base inicial. Você precisa de um planejamento mais profundo e completo para saber se vai atingir seus objetivos, de acordo com o momento da sua vida. O que torna a regrinha que comentei acima valiosa é que, na hora de ajustar o seu orçamento, você poderá adaptar o peso de cada caixinha, sem que seja necessário cortar por completo os gastos supérfluos ou os investimentos para o seu futuro.

Saiba que o tempo é sempre seu melhor amigo, então comece cedo a priorizar o planejamento financeiro em sua vida. Se você começar logo, vai precisar de um esforço menor no mês a mês para chegar no seu objetivo final, seja ele qual for. É muito mais fácil acumular recursos por 30 anos, por exemplo, do que fazer isso em 10 anos.

Daiane Mohr, CFP, planejadora financeira da Warren.E-mail: daiane.mohr@warren.com.br.