Atento ao presente e orientado para o futuro, o jornal "O Correio do Povo" chega a seus 98 anos de existência. Já avista seu centenário a ser dignamente celebrado numa futura sexta-feira de 10 de maio de 2019. Como periódico mais antigo em circulação do Estado de Santa Catarina, a atual rede OCP de comunicação nasceu num momento contextual da história brasileira em que imperava a chamada República Velha (1889 - 1930). Como qualquer jornal da época, o OCP, fundado em 10 de maio de 1919, por Venâncio da Silva Porto, também sofreu as irreparáveis consequências do insano Decreto 85, de 23 de dezembro de 1889. Em tempo, o teor desse Decreto determinava que "os indivíduos que conspirassem contra a República e seu governo, aconselhando ou promovendo por palavras, escritos ou atos, a revolta civil ou a indisciplina militar, seriam julgados por uma comissão militar e punidos com as penas militares de sedição". Fundamentava-se aí, a danosa repressão à liberdade de expressão social e, em particular, à liberdade de imprensa e essa, por sua vez, cerceada completamente por ocasião do golpe de estado de 1937. Embora o OCP tenha experimentado essa tirana mordaça, o mundo evoluiu e o periódico também. As ditaduras sucumbiram, embora parcos manifestos proclamem sua glória e ressureição, o que se pode atribuir à falência de memória decorrente da idade ou desconexão com a história. Instituições importantes como imprensa livre e democracia devem seguir o processo de consolidação, em que pese as agruras de um modelo político desgastado, mas em transição. O OCP resistiu a tudo isso e segue testemunhando, registrando e sendo autor principal de nossa história regional, cônscio de que o presente e o futuro impõem novos desafios preponderantes para continuidade e sucesso da sua tarefa de informar. Esses desafios iniciam-se exigindo interpretação lúcida do cenário jornalístico e suas tendências. Admitindo, de antemão, que a coerência da narrativa e relevância do conteúdo já são prerrogativas elementares. Reconhecendo que os atuais e críticos consumidores de informação, numa época onde tudo é conteúdo, anseiam por algo diferenciado e exclusivo. Então, ancorado na premissa de que, ao buscar informação importante ou leituras prazerosas, o leitor atento sempre partirá para uma fonte confiável, surge aí um novo desafio de aliar as ferramentas digitais com a confiança do público. A ordem então, já absorvida pela rede OCP, é perseguir e dominar a nova dinâmica da comunicação multiplataforma, num panorama de convergência midiática, sustentada em marca reconhecida, confiável e respeitada. Ampliando e projetando essa visão, significa dizer que o novo jornalismo continuará sim, com sua missão de informar com credibilidade, responsabilidade e liberdade, porém, transcendendo a prática de fornecer notícias, e incorporando, sob perspectiva transformadora, o propósito de ser agente formador de opinião e promotor de meios legítimos para uma sociedade mais evoluída. Parabéns rede OCP por 98 anos de sucesso! Leia mais: ‘O Correio do Povo’ completa 98 anos informando com credibilidade e investindo em novas plataformas