A Agenda Estratégica da Indústria para Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense mostra que o Estado demanda R$ 18,5 bilhões até 2025 para manter e ampliar a infraestrutura de transporte nos modais rodoviário (R$ 14,4 bilhões), ferroviário (R$ 928,7 milhões), aeroviário (R$ 1,28 bilhão), dutoviário (R$ 400 milhões) e aquaviário (R$ 1,5 bilhão).

Dos R$ 18,5 bilhões, R$ 5,6 bilhões são relativos a investimentos federais, R$ 4 bilhões estaduais, R$ 200 milhões municipais e R$ 8,7 bilhões privados.

As informações estão no documento apresentado pela Federação das Indústrias (Fiesc), na segunda-feira (6), em Florianópolis, com a participação de lideranças industriais, políticas e especialistas da Confederação Nacional da Indústria e do Ministério da Infraestrutura.

O presidente da Fiesc Mario Cezar de Aguiar, disse que Santa Catarina precisa de um planejamento integrado e sistêmico da macrologística para o curto, médio e longo prazos.

“Essa é a grande questão de Santa Catarina. Não temos esse planejamento e não temos um banco de projetos para receber os investimentos privados”, disse.

Ele salientou que uma conquista importante foi a inserção de Santa Catarina no contexto logístico nacional. “Não havia essa visão por parte do Ministério da Infraestrutura, que não considerava as cargas de valor agregado, que são as cargas características de Santa Catarina. Indo a Brasília demonstramos a necessidade e o direito de estarmos inseridos no plano logístico nacional”, afirmou Aguiar.

Em sua apresentação, ele também defendeu a elaboração do Plano Logístico de Santa Catarina, considerando a malha atual e futura do Estado e incluindo o modal ferroviário. “Com as cargas de valor agregado, está comprovado que Santa Catarina tem, sim, a viabilidade de implantação do complexo ferroviário”, disse.

Prioridades Obras Federais para 2022:

BR-163: Continuidade das obras de adequação da capacidade: R$ 56,8 milhões.

BR-470: Continuidade das obras de duplicação: R$ 250 milhões.

BR-280: Continuidade das obras de duplicação: R$ 225 milhões.

BR-282: Obras de adequação da capacidade entre Chapecó e São Miguel do Oeste: R$ 26,4 milhões.

BR-285: Continuidade das obras de implantação e pavimentação: R$ 36 milhões

- Conservação, Restauração e Manutenção das Rodovias Federais (CREMA): BR’s: 470, 280, 282, 153, 158, 163, 480: R$ 400 milhões.

- Bacia de Evolução e Canal de Acesso Complexo Portuário Rio Itajaí: R$ 62,5 milhões.

- Aprofundamento do Canal Externo Complexo Portuário Baía da Babitonga: R$ 70 milhões.

Valor Estimado Total Prioridades Federais: R$ 1,1 bilhão

Prioridades Investimentos Estaduais 2022

- Conservação Preventiva e Rotineira das Rodovias Estaduais: R$ 200 milhões Valor Mínimo: R$ 120 milhões/ano

- Investimentos do Programa Novos Rumos: SC´s: 110, 108 (norte e sul), 120, 135, 283, 290, 350, 416, 417 (valores à definir)

- Garantir os Investimentos nas Rodovias Federais (BR´s 470, 280, 163 e 285): R$ 465 milhões.

Valor Estimado Total Prioridades Estaduais: R$ 585 milhões/ano

Prioridades Concessão – BR 101 (SC) Norte

- Garantir os Investimentos Travessia de Navegantes, Itajaí e Balneário Camboriú: R$ 430 milhões

 

Metalnox

Buscando auxiliar a Rede Feminina de Combate ao Câncer, o Grupo Metalnox, de Jaraguá do Sul, lançou uma caneca especial, em alusão à prevenção do câncer de mama e a saúde feminina, e a cada produto comercializado pela Metalnox Personalizáveis reverteu R$ 1 para a entidade. A iniciativa garantiu à Rede Feminina o repasse de R$ 5.651. O valor contribuirá com a manutenção do trabalho desenvolvido em prol da prevenção, diagnóstico e tratamento de câncer.

Bitcoin?

Um projeto de lei apresentado no dia 5 de novembro na Câmara dos Deputados e ainda no início da tramitação, estabelece que seria possível receber o salário em criptomoedas, mas apenas parte dele - as informações são da CNN. O projeto é controverso: a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), determina em seu artigo 463 que o salário deve ser pago em moeda corrente - ou seja, em Real - e a volatilidade das criptomoedas complica ainda mais neste caso.

 

 

Mutirão

O Banco do Brasil (BB) começou na segunda-feira (6) um mutirão de negociação de dívidas que vai até o dia 17 de dezembro, com descontos de até 95% para pagamento à vista das dívidas vencidas. Também será possível descontos nas taxas de juros e prazo de até 100 meses para renegociação a prazo de operações vencidas, conforme o banco.

Zoom

Uma reunião de apenas três minutos pela plataforma Zoom arruinou o dia de mais de 900 funcionários de uma empresa nos EUA: o CEO da empresa norte-americana de hipotecas Better.com, Vishal Garg, anunciou na quarta-feira passada a demissão de cerca de 9% de sua equipe em uma videoconferência por Zoom, segundo informou a CNN. Os profissionais foram dispensados pouco antes do período de férias.