Santa Catarina figura com 14 das 50 empresas listadas na 18ª edição do ranking Campeãs da Inovação da região Sul. A Whirlpool, de Joinville, é a vice-líder do levantamento – e a catarinense mais bem colocada na lista. O levantamento feito pelo Grupo Amanhã e IXL-Center com base na metodologia do Global Innovation Management Institute (Gimi) foi divulgado no mês passado.

A pesquisa tem o objetivo de fazer com que cada companhia possa medir seu grau de inovação e se comparar tanto com empresas do mesmo setor como de outros. A forma de participar é simples. O Grupo Amanhã disponibiliza em seu portal e em suas diferentes plataformas e redes sociais o link do questionário, que é de livre acesso. Companhias que não têm sede no Paraná, em Santa Catarina ou no Rio Grande do Sul, podem se inscrever, desde que registrem suas unidades regionais. O mesmo vale para as multinacionais.

A pesquisa Campeãs da Inovação adota o Innovation Management Index, ferramenta da metodologia do Global Innovation Management Institute (Gimi) aplicada pelo IXL-Center, de Cambridge, região metropolitana de Boston (EUA). O Gimi é uma organização global sem fins lucrativos criada por um time de executivos, acadêmicos e consultores especializados em inovação. O grupo auxilia pessoas, empresas e regiões a desenvolver competências em gestão da inovação de nível mundial por meio de padrões, métricas, protocolos de teste e certificações globais.

A Gerdau (RS) foi escolhida a empresa mais inovadora da região Sul. O Top Five é completado pela terceira colocada Lojas Renner (RS), Empresas Randon (RS), na quarta posição, e Dell Computadores (RS), na quinta.

Entre as 25 primeiras colocadas, também estão listadas as empresas de Santa Catarina: Intelbras (6ª posição), Nidec Global Appliance (7ª), BRF (8ª), Grupo Havan (10ª), Librelato (14ª), Ciser (15ª), Rôgga Empreendimentos (16ª) e Coopercarga (25ª).

Na categoria especial Startups, a catarinense Razonet Contabilidade Digital, de Joaçaba, conquistou o primeiro lugar. O pódio na categoria é completado por Privacy Tools (RS), Terramares Soluções Ambientais (RS), Syx (PR) e Roboagro (RS).

Agricultura [1]

A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento da Prefeitura de Jaraguá do Sul promove no sábado (11) a terceira edição do evento “Agricultura na Praça”, previsto para ocorrer na Ângelo Piazera no Centro, no horário das 8 às 12 horas. O objetivo é mostrar à população o trabalho que é realizado pela própria Secretaria bem como todo apoio técnico prestado ao produtor jaraguaense.

Importação

O governo federal publicou na quarta-feira (8) no Diário Oficial da União decreto que retira da base de cálculo do imposto de importação a chamada taxa de capatazia. Segundo o governo, a retirada da capatazia do valor aduaneiro vai promover "uma abertura comercial transversal da economia", diminuindo custos com a importação. Com a nova redação, para efeito do cálculo de valor aduaneiro, ficam excluídos os gastos "incorridos no território nacional e destacados do custo de transporte". As novas regras valem a partir de hoje, data da publicação do decreto.

 

Desligamento

Uma portaria publicada no Diário Oficial da União do começo da semana alterou alguns pontos da legislação trabalhista. Entre as mudanças mais relevantes está a retirada da obrigação de informar na Carteira de Trabalho o motivo de desligamento do trabalhador. Há também algumas alterações que, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, envolvem “apenas procedimentos internos” da pasta.

A Portaria nº 1.486 altera a portaria anterior (Portaria nº 671/2021), que regulamenta disposições relativas à legislação trabalhista, à inspeção do trabalho, às políticas públicas e às relações de trabalho.

Agricultura [2]

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2022 com um volume recorde de 263 milhões de toneladas. Caso a estimativa se confirme, a safra será 3,8% superior à registrada em 2021, de 253,2 milhões de toneladas. O dado é do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de maio, divulgado na quarta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Agricultura [3]

A capacidade disponível para armazenamento no Brasil cresceu e atingiu 183,3 milhões toneladas no segundo semestre de 2021. O volume é 1,5% maior que o registrado no semestre anterior. Na mesma comparação, o número de estabelecimentos cresceu 1,2%. A maioria deles, está no Rio Grande do Sul (2.159), seguido do Mato Grosso (1.397) e Paraná (1.340).

Consumo

O consumo das famílias brasileiras teve alta de 7,37% em abril na comparação com o mesmo mês de 2021, segundo levantamento divulgado na quarta-feira (8) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Nos primeiros quatro meses do ano, o consumo registra alta de 2,5% em relação ao mesmo período do ano passado.