O Banco Central adiou para 13 de agosto a segunda etapa do projeto de Open Banking nacional, antes prevista para esta quinta-feira (15). Segundo o órgão, a mudança atendeu a pedidos de instituições financeiras. Antes previsto para terminar a implementação em 30 de agosto deste ano, agora nem a segunda fase da implementação ficará pronta a tempo - o funcionamento pleno deve ficar só para setembro de 2022.

Segundo a autoridade monetária, as instituições financeiras ainda não terminaram os testes necessários para obter a homologação e o registro das Interfaces de Programação de Aplicações (APIs) que vão permitir com que os clientes compartilhem seus dados.

"Atendendo pedido formal da estrutura de governança do Open Banking, dado que as instituições participantes estão finalizando os testes para a obtenção de certificações para homologação e registro de suas APIs, o Banco Central decidiu nesta data alterar o cronograma do início do lançamento da Fase 2 do projeto, que envolve o compartilhamento de dados cadastrais e transacionais de clientes, mediante seu prévio consentimento. Com isso, está sendo alterado esse início de 15 de julho para 13 de agosto de 2021", diz o órgão.

O Open Banking é uma medida de longo prazo e prioritária na Agenda BC#, que visa definir as condições para o sistema financeiro do futuro, mediante a criação de novos canais de comunicação e de acesso a serviços financeiros, de forma a garantir uma jornada digital para o consumidor, que seja segura, ágil, efetiva e conveniente.

Investimento em Joinville

As obras de ampliação da capacidade produtiva da unidade Joinville da Nidec Global Appliance, detentora da marca Embraco, seguem em ritmo acelerado: A empresa está instalando uma nova linha de fabricação de compressores, com investimentos de R$ 100 milhões, com capacidade de produzir mais 2,5 milhões de unidades/ano.

Cervejarias

Treze cervejarias catarinenses - três delas de Jaraguá do Sul - vão participar, entre a próxima segunda-feira (19) e sexta-feira (23) da maior rodada internacional do setor cervejeiro. A rodada de investimentos é uma iniciativa do programa Go to Market 2021, do Sebrae/SC em parceria com a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

Queda

A atividade econômica brasileira registrou queda em maio deste ano, de acordo com dados divulgados na quarta-feira (14) pelo Banco Central (BC). O IBC-Br, dessazonalizado (ajustado para o período), apresentou recuo de 0,43% em maio de 2021 em relação a abril. Mas na comparação com maio de 2020, houve aumento de 14,21%.

Serviços

Com um dos melhores resultados do País, o setor de serviços de Santa Catarina apresentou um crescimento de 15,6% nos cinco primeiros meses de 2021. A conclusão é da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado é mais do que o dobro do crescimento do volume nacional, que ficou em 7,3%.

Subsídios

Deputados defenderam na terça-feira (13) a redução dos subsídios presentes nas contas de luz. Desde 2015, os consumidores (famílias e empresas) bancam todos os subsídios, que representaram média de 9,3% das contas de luz em 2020, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). As informações são da Agência Câmara de Notícias.

Proibição

A União Europeia propôs na quarta-feira a proibição de vendas de carros com motores a combustão a partir de 2035, como parte de uma ampla ação climática que deve acelerar a adoção de veículos elétricos. Antes disso, a comissão propôs um corte de 55% nas emissões de gás carbônico de automóveis até 2030 ante os níveis de 2021, muito maior que a meta atual de redução de 37,5%.

Smartfit

As ações SmartFit dispararam quase 30% em estreia na bolsa paulista na quarta-feira (14), após a rede de academias de ginástica precificar IPO (oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês) na segunda-feira. As informações são do G1. Durante a manhã, os papéis da empresa subiam 28,09%, a R$ 29,46, tendo alcançado R$ 29,88 na máxima até o momento (+29,9%).