A Caixa Econômica Federal, responsável pelos pagamentos do benefício de R$ 600 pagos a trabalhadores de baixa renda afetados pela pandemia de coronavírus, anunciou o novo calendário de saques.

As retiradas ocorrerão no dia 27 para os nascidos em janeiro e fevereiro, no dia 28 para os nascidos em março e abril, 29 para os nascidos em maio e junho, 30 para os nascidos em julho e agosto.

Em maio, será a vez de os nascidos em setembro e outubro sacarem o benefício no dia 4; e os nascidos em novembro e dezembro, no dia 5.

O dinheiro poderá ser retirado sem a necessidade de cartão em casas lotéricas, caso elas estejam abertas, e em caixas eletrônicos.

A Caixa adiou o início do pagamento aos trabalhadores que usaram o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou o site para atualizarem as informações no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal.

Esse grupo só começará a receber o auxílio emergencial na quinta-feira (16), na mesma data em que começa o pagamento dos beneficiários do Bolsa Família.

Na semana passada, a Caixa havia anunciado que o pagamento para quem não estava inscrito no CadÚnico, mas precisou atualizar os dados, começaria nesta segunda-feira para mães solteiras e nesta terça (14) para os demais trabalhadores.

Segundo o banco, o adiamento ocorreu porque a Dataprev só enviará nesta terça-feira pela manhã o lote inicial de informações dos cerca de 34 milhões de brasileiros que se cadastraram ao longo dos últimos dias.

A Caixa enviou os dados à Dataprev para verificar se os beneficiários cumpriam os critérios de elegibilidade para receberem os benefícios.

Os detalhes do pagamento do benefício podem ser conferidos aqui.

Prazo para liberação total do comércio

Desde segunda-feira (13), o comércio de rua retomou as atividades no Estado. Em Jaraguá do Sul, os lojistas buscam maneiras de recuperar o tempo perdido com promoções e diferenciais para os clientes.

Esse retorno, porém, segue incompleto uma vez que os centros comerciais, shoppings e galerias permanecem fechados até 30 de abril. Estes estabelecimentos, portanto, continuam no caminho do prejuízo por estarem impedidos de operar.

Eventos e reuniões de qualquer natureza, como cinema, teatro, shows, casas noturnas e similares tiveram a proibição estendida até o dia 31 de maio, o que também impacta a indústria do entretenimento.

Resta aguardar se o governo terá a sensatez de adiantar as liberações para que o comércio catarinense volte a funcionar na sua totalidade.

Reabertura da economia

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, considera que o governo está próximo de completar um plano para reabrir a economia do país, que foi amplamente paralisada para desacelerar a propagação do novo coronavírus. As informações são da agência britânica Reuters.

No briefing diário à imprensa, Trump afirmou que o número de mortes pelo vírus no país começou a diminuir, indicando que as iniciativas de distanciamento social haviam sido bem-sucedidas.

Os governadores estaduais, enquanto isso, parecem discutir planos para retomar a atividade econômica sem buscar informações do governo Trump.

Disponibilidade estendida

Com base no cenário atual causado pelo Covid-19, as indústrias de chocolate, representadas pela ABICAB, e o setor supermercadista, representado pela Abras, optaram por prorrogar o tempo de permanência dos produtos de Páscoa nos pontos de venda de todo o Brasil até o dia 30 de abril.

A recomendação para a permanência dos produtos por maior período visa garantir que os consumidores que não conseguiram acessar os itens até o feriado possam fazê-lo com tranquilidade e de forma segura.

Medidas salvaram empregos, diz ministério

As medidas provisórias que flexibilizaram os contratos trabalhistas durante a pandemia de coronavírus permitiram a preservação de mais de 1 milhão de empregos até agora, disse nesta segunda-feira (13) à noite o secretário especial de Previdência e Trabalho do ministério da Economia, Bruno Bianco.

Segundo ele, o governo lançará, amanhã (14) ou quarta-feira (15), uma página na internet com os números atualizados de postos de trabalho preservados.

Bohemia lança plataforma para ajudar bares

A rede de cervejarias Bohemia lançou uma plataforma para ajudar a sustentar os bares durante o isolamento social.

Chamada "Ajude um Buteco", a plataforma busca arrecadar R$ 50 milhões para auxiliar mais de 15 mil bares do País no período de reabertura após o isolamento social.

Você pode conferir os estabelecimentos participantes no site da ação.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul