Embora não seja o melhor investimento, a poupança continua sendo a modalidade favorita entre os brasileiros que guardam algum dinheiro. Segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), essa é a escolha de 65% das pessoas.

A segunda forma de poupar mais comum entre os brasileiros é deixar dinheiro em casa, citada por 25% dos entrevistados - ainda que a prática seja motivo de alerta entre especialistas por questões de segurança. Já deixar dinheiro parado na conta corrente é a opção de 20%. Apenas 8% dizem que investem em previdência privada e 8%, no Tesouro Direto.

Exportações

As exportações brasileiras cresceram 10% em maio deste ano, na comparação com maio do ano passado. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o destaque ficou com as vendas para os Estados Unidos, que cresceram 72% no mês, na comparação com o mesmo período de 2018.

Abaixo de 1%

A estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia este ano caiu para abaixo de 1%, após 16 reduções consecutivas.

É o que mostra o boletim Focus, resultado de pesquisa do Banco Central (BC) a instituições financeiras, divulgado nesta segunda-feira (17), em Brasília.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país - desta vez foi reduzida de 1% para 0,93%.

Falando em projeções...

O mercado financeiro espera por manutenção da taxa básica de juros, a Selic, no atual patamar de 6,5% ao ano, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta terça-feira (18) e quarta-feira (19).

Entretanto, a partir de setembro, instituições financeiras esperam pelo início de um ciclo de cortes.

Por essas expectativas, a Selic também será mantida em 6,5% ao ano, em agosto, cai para 6,25% ao ano, em setembro, para 6%, em outubro e para 5,75% ao ano, em dezembro.

Previdência

A Comissão Especial da Reforma da Previdência pode começar a debater, nesta terça-feira (18), o parecer do relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-RJ).

O texto foi apresentado na quinta-feira passada e, em seguida, foi concedido pedido de vista coletivo, o que adiou o início da discussão na comissão por duas sessões do Plenário.

Internet gratuita

Começando em São Paulo, o Brasil recebe o Google Station, uma plataforma que implanta pontos de acesso de WiFi de alta qualidade para que a população possa ter acesso a Internet.

O serviço já foi implementado em cidades da India, Indonesia, México, Tailandia, Nigéria, Filipinas e Vietnam. Facilitarão os dados aos provedores de Internet para que possam configurar, manter e monetizar suas redes Wi-Fi.

A instalação da rede da Google começa em caráter experimental na capital paulista.

Vendas do dia dos namorados cresceram 3,12%

Dentro do previsto pelo varejo de Santa Catarina, as vendas para o dia dos namorados deste ano tiveram crescimento de 3,12%.

O dado é o dobro do ano passado (1,56%), comprovando a volta do consumidor às compras, na avaliação da Federação das CDLS (FCDL/SC). Apesar disto, as vendas gerais na semana que antecede o dia tiveram queda de 0,4%.

Simplificação

A Comissão Mista de deputados e senadores aprovou na semana passada a MP 876/2019, que simplifica a abertura e o fechamento de empresas.

Para o presidente da Comissão, senador Jorginho Mello (PL), a medida vai facilitar principalmente a vida de pequenos e médios empresários. “É uma medida para melhorar o ambiente de negócios no Brasil”, argumentou Mello.

Produtividade em queda

A produtividade por hora trabalhada no país, calculada pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 1,1% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o primeiro trimestre de 2018.

O dado é calculado com base nas Contras Trimestrais e na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Governo estuda reduzir impostos sobre TI

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (16) que o governo federal estuda a possibilidade de reduzir impostos cobrados sobre a importação de produtos do setor de tecnologia da informação, entre eles, computadores e celulares. Por meio de sua conta no Twitter, Bolsonaro afirmou que a redução poderia ser de 16% para 4%.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?