Estamos, enfim, no dia do Trabalhador - quer seja visto como um dia de militância, de celebração ou de repouso para a força de trabalho, é fato que a data, celebrada no país desde 1925, é uma das mais importantes datas comemorativas ligadas a causas trabalhistas e ao mercado de trabalho. E em 2018, o cenário do trabalho segue em um ritmo lento de recuperação, depois de perdas consideráveis, tanto em termos de empregos quanto de base: ao final do ano passado, o país atingiu a maior taxa média de desemprego desde 2012, chegando a assustadores 13,7% de desocupados. O número ainda é pequeno se comparado com outros países que passaram por crises recentes - como a Espanha e a Grécia, que já passaram da linha dos 25%, com mais de um quarto de sua população economicamente ativa fora do mercado de trabalho - mas ainda é considerável, especialmente se comparado ao último ano antes do início da crise: em 2013, o ano fechou com desocupação média de 5,4%, menos da metade da taxa que fechou 2017 - em outras palavras, de forma mais simples: nossos desempregados mais do que dobraram em proporção. Não falta quem, mesmo com boas qualificações, siga desempregado há um ano ou mais. Foram-se os tempos em que pós graduações, fluência em idiomas e experiência de trabalho eram garantia de emprego. Cada vez mais cresce a procura por emprego por parte de mestres e pós graduados, dispostos a aceitarem vagas menor remuneradas por não encontrarem empregos condizentes com seu nível de formação. Entre a camada mais jovem da população economicamente ativa, dos 18 aos 24 anos, o indice de desemprego já está em níveis comparáveis aos dos países europeus supracitados: 29% dos jovens estão desempregados, segundo dados do IBGE. Mas nem tudo são trevas: Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), O Índice do Medo do Desemprego terminou março em 63,8 pontos, com queda de 2 pontos em relação ao nível registrado na pesquisa anterior, em dezembro. O indicador ainda está em um nível consideravelmente pior do que a média histórica, de 49,2 pontos - mas já indica um cenário de recuperação.

WEG e Sebrae firmam parceria em Mato Grosso

O Sebrae em Mato Grosso e a WEG estabeleceram uma parceria com o intuito de promover a competitividade e a sustentabilidade dos pequenos negócios por meio da disseminação e introdução de novas tecnologias nos processos produtivos e de serviços. Esta união consiste em desenvolver soluções de Eficiência Energética em Motores Elétricos e Automação como, por exemplo, cartilhas, infográficos, palestras, consultorias, entre outras ações. A intenção dessa parceria é de estimular as empresas e produtores rurais no uso eficiente dos motores elétricos, bem como trazer aos pequenos negócios as novas tecnologias disponíveis no portfólio da WEG.

Shopping conta com horário especial

O Jaraguá do Sul Park Shopping comunica que, nesta terça-feira, feriado do Dia do Trabalhador, terá horários especiais de atendimento. O empreendimento estará aberto das 10h às 22h, com as operações das Praças de Alimentação funcionando no mesmo período. Já as lojas estarão fechadas, conforme Acordo Sindical.

Panorama Nacional

Acabou o prazo do Imposto de Renda

Os contribuintes que ainda não acertaram as contas com o fisco terão de pagar multa: se encerrou na segunda-feira o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).Neste ano, a Receita Federal espera receber 28,8 milhões de documentos. Segundo os dados mais recentes do órgão, 24.895.403 contribuintes tinham enviado a declaração até as 16h de domingo,  o que equivalia a 87% do total. A multa para quem apresentar a declaração depois da data limite corresponde a 1% por mês de atraso, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido.

Dívida pública com saldo recorde para o mês

O setor público consolidado, formado pela União,  estados e municípios, registrou saldo negativo nas contas públicas em março, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados nesta segunda-feira, em Brasília.O déficit primário, receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros, ficou em R$ 25,135 bilhões. No mesmo mês de 2017, o resultado negativo foi de R$ 11,047 bilhões. O resultado do mês passado foi pior para março na série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001. O Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) foi o responsável pelo saldo negativo, ao registrar déficit primário de R$ 25,531 bilhões em março.

Codefat fecha programação para depósitos

O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) aprovou a Programação Anual da Aplicação dos Depósitos Especiais para o exercício de 2018 – PDE/2018. Ficou definido um montante de R$ 2,51 bilhões para aplicações nas linhas de crédito voltadas para a geração de emprego trabalho e renda, pelas linhas de crédito do Proger. A deliberação aconteceu durante a 147ª  Reunião do CODEFAT, realizada em Brasília, no início da semana e foi publicada no Diário Oficial da União do dia 25 de abril.