Hoje se encerra o primeiro leilão das unidades em estoque do Condomínio Jaraguá Tower, na Marechal Deodoro da Fonseca, 1309. Com um total de 109 unidades - 70 apartamentos e 39 salas comerciais -a construção havia sido iniciada pela Criciúma Empreendimentos em 2008, com entrega prevista para 2012, o que não foi cumprido. Agora, a obra deve ser concluída em 2020. "É importante deixar claro que as obras estão em andamento, que não vamos deixar aquele edifício lá abandonado", explica a presidente da associação, Márcia Alberton. A entidade deu continuidade às obras em setembro de 2017, após deliberações e reuniões. A conclusão da obra ficou orçada em R$ 9,19 milhões, tocada pela Lica Empreendimentos. "Demos favorecimento para uma construtora local, assim como para fornecedores locais", conta Márcia. Em 2014, os 67 adquirentes lesados pela não conclusão da obra fundaram a Associação Jaraguá Tower. No ano seguinte, a associação entrava na justiça com ação pedindo a destituição do empreendimento por parte da Criciúma Empreendimentos. "O que nos deu sorte foi que a Criciúma não entrou com recurso", explica o advogado da associação, Kesley de Moraes Silva Estão sendo leiloados seis apartamentos, cinco salas e 50 vagas de garagem - 36 delas comerciais e 14 residenciais. A expectativa é que sejam levantados R$ 5,5 milhões com o leilão das unidades. Os outros R$ 3,7 milhões serão custeados via chamada de capital por parte dos adquirentes e do saldo devedor dos contratos. O leilão se encerra às 14h, e ocorre de forma de eletrônica pelo site UbialliLeilões.com.br. Caso não sejam vendidas todas as unidades, serão realizados novos leilões, em data a ser anunciada.   O Centro de Profissionais Liberais de Jaraguá do Sul fará hoje, às 19h30, a cerimônia da posse de sua nova diretoria. Além da posse, o evento contará com uma palestra do doutor em engenharia Emílio da Silva Neto, sobre o compartilhamento de conhecimento tácito na sucessão do profissional liberal.   A partir deste mês, as 17 empresas incubadas no JaraguaTec – Núcleo de Inovação e Pesquisas Tecnológicas – passarão a contar com assistência jurídica gratuita nas áreas de direito digital e inovação. O serviço é oferecido pelo escritório de advocacia Rocha Lopes e Borchardt Advogados Associados e inclui a realização de consultas eventuais para esclarecer dúvidas dos empreendedores e workshops semestrais para orientá-los sobre procedimentos específicos nestes segmentos.   Panorama Nacional A Receita Federal identifica fraudes em aproximadamente 25% dos procedimentos fiscais realizados no Brasil, declarou ontem o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Segundo Rachid, o órgão está trabalhando de forma intensa não apenas no combate a essas fraudes, mas na discussão de como melhorar o sistema tributário. Em 2017, a Receita Federal bateu recorde de autuações, alcançando R$ 204,99 bilhões em créditos tributários, o maior valor desde 1968. O presidente Michel Temer conversou por telefone, com o presidente pro tempore do Mercado Comum do Sul (Mercosul), o presidente do Paraguai, Horácio Cartes, na manhã de ontem, para tratar das negociações em torno da conclusão do acordo entre o bloco sul-americano e a União Europeia. A assinatura do pacto comercial entre os dois blocos vem sendo negociada há quase 20 anos e avançou nos últimos meses. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou nesta terça-feira que o governo está discutindo com a Petrobras uma nova política de preços, para que um aumento no mercado internacional não venha a prejudicar o consumidor e, por outro lado, uma queda muito grande não faça o mesmo com a estatal. A nova política de preços ainda não está definida. Desde julho passado, a estatal ajusta os preços de forma quase diária. A última fase da operação Carne Fraca, deflagrada nesta segunda-feira, levou a perdas de R$ 6,3 bilhões em um único dia no valor de mercado das empresas BRF, JBS, Marfrig, Minerva e Minupar. Mais afetada pela operação, que levou à prisão de 11 de seus executivos, incluindo o Ex-CEO, Pedro de Andrade Faria, a BRF teve queda de 19,5% em seu valor acionário nesta segunda-feira, uma perda de R$ 4,9 bilhões. DESCE A produção industrial brasileira caiu 2,4% em janeiro deste ano, na comparação com dezembro. Os dados da Pesquisa Industrial Mensal foram divulgados nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda registrada foi a maior desde fevereiro de 2016 e interrompeu uma sequência de resultados positivos que já somava quatro meses. Nesse quadrimestre, o crescimento havia sido de 4,3%. SOBE Apesar disso, a produção no setor de veículos do país aumentou 6,2% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2017, passando de 201,1 mil unidades para 213,5 mil. Isso não significa que o setor ficou fora da queda no mês: comparada à produção de janeiro, houve queda de 2,1%. Em janeiro e fevereiro, a produção cresceu 15% ante o primeiro bimestre do ano anterior. Os dados foram divulgados hoje (6), pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).