Na edição de ontem, foi abordada a realidade econômica de Jaraguá do Sul após a crise e a necessidade de medidas para acelerar a recuperação do município. Em seus comentários na matéria, o presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), Anselmo Ramos, destacou um ponto importante: a importância de diversificar a matriz econômica da cidade.
Jaraguá do Sul tem uma reputação como uma cidade industrial, reputação que não é desmerecida: mais de metade de sua força de trabalho está na indústria, setor que é responsável por um terço do Produto Interno Bruto da cidade. Por si só, não há nada de negativo aí: temos um polo industrial invejável, com empresas de destaque nacional e internacional.
No entanto, esta matriz tornou a cidade particularmente vulnerável durante a crise dos últimos anos: por prejudicar consideravelmente a indústria em uma cidade com pouca movimentação turística e pouca expressividade em outros setores, Jaraguá do Sul acumulou perdas consideráveis no período de 2014 a 2017 - entre elas, um quarto de sua força de trabalho formal.
Uma aposta apontada pelo presidente é a inovação: diversificar e aprimorar a matriz econômica de Jaraguá do Sul pelas vias de pesquisa, desenvolvimento e serviços - o que aumentaria o destaque do município no país e fortaleceria não só sua matriz econômica, como sua indústria em si.
Mas há de se reconhecer que Jaraguá do Sul se encontra em situação consideravelmente melhor neste sentido do que muitas cidades do país, afetadas fortemente por aquilo que a economia chama de 'doença holandesa': fortemente dependentes de commodities, muitas partes do país pecam pela falta de indústria, contando apenas com a extração e cultivo de matéria prima - muito como foi feito, por exemplo, com o setor petroleiro.

APEVI e IEL/SC oferecem curso “Gestão de projetos”

Em parceria com a APEVI, o Instituto Euvaldo Lodi, ligado à FIESC, oferece de 7 de maio a 8 de agosto curso direcionado a profissionais de todas as áreas, com foco na gestão de projetos.O curso terá aulas no SENAI, com o objetivo de desenvolver competências relativas à melhoria da gestão de projetos em micro e pequenas empresas com ênfase na redução de riscos de insucesso e melhores resultados junto ao mercado.

Falando em diversificar...

Para diversificar sua produção agropecuária, Massaranduba  recebe no dia 30 o diretor do Departamento Nacional de Registro Monitoramento e Controle da Aquicultura e Pesca, da Secretaria Especial da Pesca e Aquicultura da Presidência da República  José Rodrigues Palma para discutir avanços na piscicultura na região e a instalação de um abatedouro de peixes na cidade. Também estará na pauta o comércio exterior para os peixes criados no Vale do Itapocu.

Setor do Aço pode ter crescimento de 10,7% nas exportações

O setor do aço brasileiro espera para este ano crescimento de 10,7% nas exportações, aumento de 6,6% nas vendas internas e de 8,6% na produção. A estimativa foi divulgada nesta quarta-feira, em São Paulo, pelo Instituto Aço Brasil.No entanto, o resultado vai depender das negociações que estão em curso com os Estados Unidos, que passaram a cobrar uma sobretaxa de 25% para o aço importado e de 10% para o alumínio a partir de março. O  Brasil está isento temporariamente da cobrança e negocia novos valores com o governo americano, mas ainda não há definição.

Real perde valor

Falando em mercado internacional, más notícias: o real foi a terceira moeda a registrar maior desvalorização durante o mês de abril, entre 47 moedas. Na quarta-feira, a cotação da moeda americana passou da linha dos R$ 3,50. Para turistas, o dólar chegou a ser vendido a R$ 3,91. Por sua vez, o euro chegou a R$ 4,78.

Contas Externas no positivo

As contas externas apresentaram resultado positivo, em março. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central (BC), o superávit em transações correntes, que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com o mundo, ficou em US$ 798 milhões. Em março de 2017 também houve resultado positivo: US$ 1,386 bilhão.Este é o segundo mês do ano com resultado positivo. Em fevereiro, o superávit em transações correntes ficou em US$ 290 milhões. Para abril, o BC também projeta novo superávit, de US$ 1,5 bilhão.