A manutenção do crescimento econômico e da inflação e da taxa de juros baixas dependem da reforma da Previdência, afirmou o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, em cerimônia de transmissão de cargo, no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. Guardia assumiu o comando do Ministério da Fazenda no lugar de Henrique Meirelles. A reforma da Previdência segue cercada de controvérsias e de atrasos. Sucessivamente adiada, deve ficar para a próxima gestão - que terá de arcar tanto com os custos previdenciários em crescimento quanto com o impacto da reforma na opinião pública. O Brasil tem um custo elevado em previdência quando comparado a outros países de população jovem - nossas despesas previdenciárias estão mais próximas de países idosos como o Japão e a Dinamarca do que de outros países com o mesmo padrão populacional. O déficit da Previdência, segundo o INSS, fechou 2017 em R$ 268,8 bilhões - mas existem dúvidas quanto a legitimidade destes dados, por questões metodológicas e pela existência de distorções por conta das aposentadorias extremamente elevadas de servidores públicos. Enquanto a média da aposentadoria do trabalhador da iniciativa privada é de R$ 1.287, os aposentados do judiciário recebem em média R$ 22.245 - no legislativo, é R$ 28.593. No executivo, com valores menos exagerados (mas mais servidores), a média das aposentadorias é de R$ 7.620. Além disso, Em CPI no ano passado, a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip) afirmou que a Seguridade Social apresentou em média saldo anual positivo de R$ 50 bilhões entre 2005 e 2016. O único saldo negativo desse período, de R$ 57 bilhões, ocorreu no ano de 2016, como resultado da crise. Há de fato necessidade de uma reforma na Previdência - e que há de ser feita com urgência - mas existem muitas perguntas rondando o tema, dentre as quais a maior é: a reforma que está proposta é realmente a reforma que é necessária?     WEG auxilia no uso eficiente da água O uso eficiente da água ganhou um novo e importante destaque com o fornecimento de produtos WEG para controle e bombeamento em irrigações na fronteira do Rio Grande do Sul, considerado o maior produtor de arroz do Brasil. O fornecimento da WEG para este sistema contemplou inversores de frequência, multimedidores de energia, contatores, disjuntores em caixa moldada, fusíveis, bornes, seccionadoras, entre outros, que foram aplicados em conjunto com os medidores de vazão da Eletroeste. A previsão é de que os resultados do sistema já sejam vistos na safra deste ano. Grupo Lunelli abre as portas para lojistas Investindo no contato com os clientes diretos, o Grupo Lunelli tem oferecido aos lojistas a oportunidade de conhecer de perto e profundamente a tecnologia e os processos envolvidos com suas marcas. O evento mensal ‘Conheça nossa casa’ abre as portas do parque fabril, apresentando informações importantes aos parceiros. Na última semana, a agenda incluiu visitas às unidades de Guaramirim e Corupá e uma palestra sobre merchandising. Maior rede de óticas do país chega à Jaraguá do Sul O Jaraguá do Sul Park Shopping confirmou mais uma novidade em seu mix de lojas. Em breve, o empreendimento terá uma unidade da Óticas Carol. A marca conta com mais de mil lojas em todo o Brasil e é considerada a maior rede de óticas do país. A franquia será instalada em um espaço de 50 metros quadrados, no piso L1.

Panorama Nacional

Casa da Moeda demite 212 funcionários A Casa da Moeda do Brasil (CMB) demitiu, por telegrama, 212 funcionários de diversas áreas que atuam na sede da empresa no Rio de Janeiro. A instituição é responsável pela impressão de cédulas de real e pela fabricação de moedas e de outros produtos como passaportes com chips e selos fiscais.A empresa informou, por meio de nota, que a medida foi adotada "após diversas ações para a redução interna de custos operacionais, a redução expressiva das funções de confiança e o oferecimento de Plano de Desligamento Voluntário". Justiça autoriza cobrança adicional dos Correios O roubo de cargas acabou custando caro pro contribuinte: o presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), desembargador André Fontes, suspendeu a liminar que impedia a empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) de cobrar a Taxa de Emergência Excepcional (Emex) sobre encomendas destinadas ao Rio de Janeiro. A cobrança, fixada em R$ 3 por encomenda, foi estabelecida por causa do alto índice de roubo de cargas, que eleva os custos operacionais das entregas na região metropolitana da capital fluminense. Desigualdade de renda diminuí, mas ainda é de 36,1 vezes, diz IBGE Em 2017, os ricos do país ganharam 36,1 vezes mais do que metade dos mais pobres. Este grupo 1% mais rico da população brasileira, em 2017, teve rendimento médio mensal de R$ 27.213. O valor representa, em média, 36,1 vezes mais do que metade do que receberam os mais pobres – cujo renda mensal foi de R$ 754 naquele ano. Em 2016, o grupo mais rico ganhava 36,3 vezes mais do que a média do rendimento de metade dos mais pobres.