A presidência da quarta maior distribuidora de combustíveis do país, a AleSat Combustíveis S/A, detentora de mais de 1.500 postos e de 300 lojas de conveniência, foi assumida por Fúlvius Tomelin - filho do empresário jaraguaense Honório Tomelin - até então diretor financeiro da empresa.

Sediada em Belo Horizonte e com 22 anos de atuação no mercado, a empresa primeira distribuidora nacional de combustíveis a receber investimentos de um fundo internacional, recebendo recursos do fundo Darby - Franklin Templeton Investments.

No dia 15 do mês passado, a empresa passou a ser parte do grupo internacional Glencore, que adquiriu 78% da empresa - a aquisição foi autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

As duas transições - de gestão, saindo de Marcelo Alecrim, diretor presidente da empresa desde sua fundação, para Tomelin - e de porte, passando a ser o braço brasileiro da Glencore, compondo o primeiro investimento do grupo no Brasil - são passos significativos. A mudança de gestão é mais uma fonte de destaque para Jaraguá do Sul, já proeminente no cenário empresarial brasileiro.

Economista pelo Centro Universitário de Ciências Gerenciais da UNA, de 38 anos, Fúlvius Tomelin entrou na AleSat como responsável pela área de relações com investidores, passando a Gerência Executiva de Planejamento e Estratégia em 2012 e à direção Administrativa e Financeira em 2015.

O novo presidente tem mestrado em relações internacionais pela Universidade de Ohio. Foi analista de materiais na Lider Aviation e professor de economia na faculdade Novos Horizontes.

O mercado de combustíveis é um que tem passado por constantes alterações. A AleSat surgiu da fusão de duas empresas do setor, a mineira ALE Combustiveis e a potiguar Satélite Distribuidora de Petróleo.

A empresa atua também no setor de crédito, de educação profissional e de asfalto. O grupo anglo-suíço Glencore, por sua vez, atua primariamente no mercado de commodities de mineração, com braços nos setores de alimentos e energia, com presença direta em 50 países.

É a maior empresa da Suíça e o maior comerciante de zinco e de cobre do mundo.

*Errata: Fúlvius Tomelin é filho do jaraguaense Honório Tomelin, mas não é nato de Jaraguá do Sul, embora tenha suas raízes na cidade. As informações foram atualizadas.

Programa Internacional de Educação Executiva

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL/SC), entidade da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), está com inscrições abertas para a segunda turma do Programa Internacional de Educação Executiva.

A formação ocorre de 15 a 17 de outubro, no Hotel Il Campanario, em Florianópolis. Este ano, o curso tem parceria com o ISE Business School e abordará o tema "Cultura para a inovação: desenvolvendo uma cultura inovadora alinhada à estratégia da empresa". Os interessados podem se inscrever pelo site da Fiesc.

Orçamento queimado

O incêndio que destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro, neste domingo (2),  expôs um grave problema com a destinação de recursos públicos: os valores pagos pela União para o total de despesas do Museu Nacional caíram mais de 90% de 2011 a 2018, conforme estudo da ONG Contas Abertas - feito a partir de dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do governo federal. Naquele ano, foram pagos R$ 1.053.467,88, o maior valor desde 2001.

Até 31 de agosto (sexta-feira passada), foram pagos R$ 98.115,34. Desse valor, R$ 17,8 mil foram gastos com “investimentos” e R$ 80,2 mil com "outras despesas correntes" - em outras palavras: a única coisa que o maior museu do país tinha condições financeiras de fazer era pagar salários e despesas correntes. Não havia sequer como investir em manutenção.

Balança comercial é puxada por devolução de plataformas

O crescimento das importações, que está puxando para baixo o saldo da balança comercial, não se deve unicamente à recuperação da economia. As compras externas estão sendo infladas pela devolução de plataformas de petróleo, que precisam ser internalizadas no país até 2020.

Em agosto, uma plataforma registrada na China, mas que operava no Brasil, voltou a fazer parte do patrimônio de uma empresa brasileira. O impacto sobre a balança comercial só não foi maior porque, também no mês passado, o Brasil exportou uma plataforma de petróleo para o Panamá.

Gasolina sobe e atinge preço recorde

Cinco dias após o último aumento no preço da gasolina, a Petrobras acaba de anunciar que a partir desta quarta-feira (5), nas refinarias de todo o país, o preço do derivado estará 1,68% mais caro. Com o novo aumento, o preço do litro da gasolina passará de R$ 2,1704, que vigorava desde o último sábado (1º), para R$ 2,2069.

Foto Arquivo/OCP News

É o valor mais alto cobrado pelo preço do litro da gasolina desde junho do ano passado, quando a Petrobras mudou a política de preços e passou a acompanhar as oscilações do preço da commodity no mercado externo.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?