A intenção de investir na indústria de Santa Catarina marcou 71,9 pontos em abril, segundo dados da Federação das Indústrias de SC (Fiesc). O número representa uma alta de 35,1% em relação aos 53,2 pontos registrados em março. A escala vai de 0 a 100.

Apesar do aumento, o índice estadual em abril (71,9) ainda está atrás do que foi apurado em janeiro (72) e fevereiro (73), mas mostra uma recuperação após o período mais crítico da pandemia em 2021, quando houve fechamento de atividades em algumas regiões do Estado e restrições de circulação.

A intenção de investir em Santa Catarina permanece acima da média nacional. Em abril, o indicador marcou 55,7 pontos no país, resultado de estabilidade na comparação com os 55,8 pontos de março. No Estado, a intenção é 29% maior.

Outro dado que está à frente da média nacional é a confiança do empresário da indústria: enquanto Santa Catarina registra 57,2 pontos em abril, o Brasil como um todo registrou 53,7 pontos.

Também há outros dados positivos em Santa Catarina. Apesar de encerrar o mês de março com queda na produção industrial - no Estado, o recuo em comparação com o mês anterior foi de -1%, repetindo recuo registrado em fevereiro, de -1,7%- SC conta com a segunda melhor recuperação na pandemia, com recuperação de 9,8% -isto é, o crescimento acumulado desde o início da pandemia, contabilizada a retração - atrás apenas de Minas Gerais (11,3%). Além destes estados, também se recuperaram São Paulo (7,1%), Paraná (6,3%), Amazonas (1,4%) e Pernambuco (0,3%).

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Industrial Mensal (PIM Regional)

Crédito solar

O Banco do Brasil anunciou esta semana uma nova linha de crédito para financiar a aquisição de sistemas de geração de energia solar em residências. De quebra, reforçou seu ‘portfólio verde’ com novos grupos de consórcio que valorizem aspectos ESG (ambientais, sociais e de governança, na sigla em inglês). As informações são do Canal Rural.

O valor dos programas ainda não foi revelado. As iniciativas foram lançadas em maio, mês que o BB elegeu para fomentar a energia renovável no País.

Permanência

O Senado aprovou na terça-feira (11) o caráter permanente do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O Pronampe foi criado em maio do ano passado para auxiliar financeiramente os pequenos negócios e, ao mesmo tempo, manter empregos durante a pandemia de Covid-19. O projeto vai à sanção presidencial.

O texto aprovado prevê que os recursos reservados ao programa sejam usados de forma permanente para a tomada de crédito das empresas de pequeno porte.

FGTS

A partir de agosto, os trabalhadores poderão usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para abater prestações do primeiro imóvel financiado com recursos do Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), que financia imóveis com recursos livres dos bancos. A medida foi aprovada na terça-feira (11) pelo Conselho Curador do Fundo e entra em vigor nos próximos 90 dias.

Com a decisão, o mutuário terá duas possibilidades. Na primeira, poderá usar o saldo da conta para reduzir o saldo devedor do imóvel. Na segunda, poderá abater até 80% da prestação em 12 meses, prorrogáveis ao fim de cada período.

Marco legal

A Câmara dos Deputados concluiu na terça-feira (11) a votação do marco legal das startups. O texto enquadra como startup empresas, mesmo com apenas um sócio, e sociedades cooperativas que atuam na inovação aplicada a produtos, serviços ou modelos de negócios. A matéria será enviada à sanção presidencial.

As startups devem ter receita bruta de até R$ 16 milhões no ano anterior e até dez anos de inscrição no CNPJ. Além disso, precisam declarar, em seu ato constitutivo, o uso de modelos inovadores ou se enquadrarem no regime especial Inova Simples, previsto no Estatuto das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar 123/06).

 

US$ 16,9 milhões

Os nove "cryptopunks" vendidos por US$ 16,9 milhões

Uma coleção de nove sprites de 24x24 pixels da linha "Cryptopunks" foi leiloada esta semana por US$ 16,9 milhões, na casa de leilão Christie's, uma das maiores casa de leilões do mundo. As informações são da Exame.

Essa é a segunda maior venda de "NFTs" da história. Um token não fungível (NFT) é um tipo especial de token criptográfico que representa algo único.

Criados em 2017 pelos desenvolvedores Matt Hall e John Watkinson, os CryptoPunks são pequenas imagens de 24x24 pixels, feitas no estilo 8-bit, que foram geradas automaticamente pelo algoritmo desenhado por seus criadores, que é responsável por misturar as características desses desenhos, mesclando acessórios, tons de pele, cortes de cabelo e outros detalhes.