O empresariado e o consumidor têm recuperado confiança, segundo uma divulgação prévia extraordinária das sondagens da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com base em dados coletados até o dia 13 de maio.

Comparado ao fim de abril, o Índice de Confiança Empresarial (ICE) sinalizaria alta de 7,7 pontos, para 63,5 pontos. Já o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiria 6,5 pontos, para 64,7 pontos.

“Após os níveis de confiança despencarem em abril, a prévia das Sondagens de maio mostra uma acomodação dos indicadores ainda em patamares extremamente baixos, sob o impacto da pandemia de Covid-19 e seus efeitos sobre a economia”, destaca em nota Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens da FGV IBRE.

Segundo a nota, parte dos agentes consultados ajustou as expectativas, calibrando respostas pessimistas para opções mais neutras, com uma adaptação das expectativas ao ‘novo normal’ do período de crise.

Segundo a entidade, o aumento da confiança é resultado de uma redução no pessimismo quanto aos próximos meses - a percepção para o presente segue estável tanto no eixo empresarial quanto no eixo do cosnumidor.

A alta de 7,7 pontos da confiança empresarial no mês vem como resultado de estabilidade no Índice de Situação Atual dos Empresários (ISA-E), que variou 0,1 ponto, para 61,6 pontos, e da alta do Índice de Expectativas Empresarial (IE-E) em 9,8 pontos, para 61,3 pontos.

No entanto, a indústria segue como o único setor em que a confiança continua em queda na prévia de maio.

Após o terceiro mês em queda, o ICI acumularia perda de 44,4 pontos e levaria a Indústria ao menor nível de confiança entre os quatro setores pesquisados.

Mulheres na gestão da crise

O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), com apoio da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), realiza na quinta-feira (21), um webinar debatendo a participação das mulheres em processos de gestão e liderança em momentos de enfrentamento de crises.
O evento online ocorre das 19 horas às 20h30min, com inscrições gratuitas que devem ser feitas na plataforma Sympla.

Participam da webinar como palestrantes as empresárias Pauline Menegotti Horn, CEO do Grupo Menegotti, e Silvia Foster Marafon, especialista em gestão estratégica de negócios pela Fundação Getúlio Vargas, CEO e conselheira empresarial, com a curadoria da psicóloga Léia Wessling, especialista em cultura organizacional e membro da coordenação do capítulo de Santa Catarina do IBGC.

Plataforma de benefícios

Em meio à crise desencadeada pela pandemia de Covid-19, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) lançou, nesta segunda-feira (18), uma nova plataforma para a emissão do Certificado de Origem Digital (COD) para exportadores brasileiros.

O sistema permite que o empresário emita de forma simplificada o documento que garante ao produto brasileiro benefícios tarifários em 23 países.

Pausa de pagamentos

A Caixa vai permitir, a partir desta segunda-feira (18), a ampliação da pausa do pagamento de financiamentos habitacionais por um período de 120 dias para os clientes que já haviam solicitado o benefício de suspensão temporária.

Anteriormente, o período máximo era de 90 dias. Quem decidir solicitar a suspensão temporária das prestações a partir de agora já terá os 120 de pausa garantidos.

Boletim Focus

O mercado financeiro continua a revisar a estimativa de queda da economia neste ano.

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Desta vez, a previsão de queda passou de 4,11% para 5,12%.

A estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul