Em sua visita ao Centro de Inovação de Jaraguá do Sul - Novale Hub, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, mencionou que o governo de Carlos Moisés (PSL) pretende rever o modelo de gestão dos 13 centros de inovação do estado e tomar um papel mais direto na gestão dos espaços.

A afirmação gerou a preocupação de que o modelo atual, implementado em Jaraguá do Sul, com gestão por uma entidade social sem fins lucrativos, seja abandonado por completo.

Segundo o governo do Estado, este modelo de gestão não vai retirar os espaços do controle dos comitês de implantação e das equipes locais de gestão. O que deve ocorrer é a execução de um plano de ação que está sendo finalizado.

Essas ações iriam materializar o apoio do governo do Estado para o impulsionamento inicial dos Centros. Ao mesmo tempo, buscariam construir as bases para a formação de uma efetiva "Rede de Centros". O objetivo seria estimular a cooperação, a troca e o compartilhamento de ativos entre as cidades.

A gestão desta Rede de Centros é que estaria centralizada no governo, responsável pelas diretrizes, políticas, plataformas, recursos e demais temas que digam respeito ao conjunto dos centros. A gestão operacional de cada estrutura continuaria sendo atribuição das prefeituras ou poder local equivalente.

"Até porque, com exceção do Centro de Inovação de Brusque, todos os demais prédios tornaram-se, por meio de convênio, propriedade do poder municipal, o que impediria, de todo modo, uma gestão direta do governo estadual", nota a Secretaria de  Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, mediante comunicado.

O órgão entende que o projeto da Rede Catarinense de Centros de Inovação é uma grande política de desenvolvimento econômico e territorial e que tem potencial, inclusive, para ser um divisor de águas na história das cidades e regiões onde esses centros estão sendo instalados.

Resta saber como a pasta vai lidar com o desafio de centralizar a gestão da rede dos centros ao mesmo tempo que não interfere na gestão operacional de cada um - ou se haverá uma intervenção, mesmo que limitada.

O modelo a ser proposto ainda está sendo estudado, o que dá margem para discussões quanto ao grau de autonomia dos centros e o grau de interferência que a gestão central poderia exercer. Esperemos para ver o que aguarda neste tema.

Negócio nos EUA

A WEG anunciou nesta quarta-feira (13) a aquisição do negócio de Sistemas de Armazenamento de Energia por Baterias (Energy Storage System – ESS), da Northern Power Systems (“NPS”), empresa que projeta, desenvolve e fabrica sistemas de armazenamento de energia, em Barre, Vermont, EUA.

Pelo acordo, a WEG se tornará a única proprietária dos ativos, carteira de patentes, know-how e materiais afins, incluindo todos os desenhos, projetos, especificações e software utilizados nos projetos e manutenção dos sistemas de armazenamento de energia por baterias da NPS.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?