Santa Catarina encerrou o mês de julho com resultados positivos na arrecadação do Estado.

De acordo com dados do Sistema de Administração Tributária (SAT), da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), o crescimento foi de 8% em relação ao ano anterior, totalizando R$ 2,3 bilhões.

O ICMS, principal tributo estadual, teve aumento de 9%, finalizando o mês com R$ 1,8 bilhão, R$ 200 milhões a mais que o mesmo período em 2019.

“Nosso Estado está reagindo à crise causada pela pandemia. Os indicadores mostram que há mais otimismo da indústria, o comércio está em forte recuperação e registramos um saldo positivo nos empregos formais e na abertura de empresas. Será mais um desafio que o povo catarinense irá vencer”, disse o governador do Estado, Carlos Moisés da Silva.

Segundo o secretário da SEF, Paulo Eli, mesmo com os impactos da pandemia, a arrecadação de julho foi positiva.

“Registramos quedas acentuadas em abril e maio, em junho já havíamos observado um leve crescimento na arrecadação. Iremos continuar trabalhando para que todas as áreas recebam os recursos programados, em especial a Saúde”, pontuou Eli.

Entre os meses de março e junho, o Estado teve impacto negativo de 11,3% ao que era esperado para o período.

Em relatório apresentado no fim de julho pelo IBGE, os índices mais recentes do setor de serviços, comércio, indústria e emprego demonstram evolução e crescimento em Santa Catarina acima da média nacional.

No segmento de serviço, por exemplo, depois de três meses de queda, o volume de receitas no estado cresceu 6,4% em maio, representando o melhor desempenho do país.

No Brasil, houve uma retração de 0,9% no mesmo período. Os dados fazem parte do último relatório apresentado pelo IBGE.

Taxa de desemprego

A taxa oficial de desemprego no Brasil subiu para 13,3% no trimestre encerrado em junho, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua), divulgada nesta quinta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O desemprego atinge atualmente 12,8 milhões de pessoas, ante ao fechamento de 8,9 milhões de postos de trabalho em relação ao trimestre anterior.

O resultado representa uma alta de 1,1 ponto percentual na comparação com o trimestre encerrado em março (12,2%) e de 1,3 ponto percentual em relação ao mesmo trimestre de 2019 (12%).

Trata-se da maior taxa de desemprego desde o trimestre terminado em maio de 2017, quando também ficou em 13,3%.

Apple passa do valor do Brasil

O valor de mercado da Apple - a maior empresa de capital aberto do mundo - oficialmente ultrapassou o PIB Brasileiro.

Na terça-feira a empresa passou do valor de US$ 1,88 trilhão, contra o PIB de US$ 1,84 trilhão do Brasil em 2019, o nono colocado no ranking internacional.

A distância entre a Apple e o Brasil deve continuar crescendo: enquanto os papéis da empresa operavam em alta nesta quinta-feira (6), as projeções seguem indicando queda no PIB Brasileiro para 2020.

Aettusc alega dumping

A Associação das Empresas de Transporte Turístico e Fretamento de Santa Catarina (Aettusc) emitiu nesta quarta-feira (5) uma nota condenando o que vê como prática desleal por parte de empresas de transporte.

"Totalmente a favor das alternativas que simplificam e conferem mais conforto e opções aos usuários, a entidade não concorda com o oferecimento de serviços a preços simbólicos, justamente em um período em que todos precisam, juntos, se reerguer para dar prosseguimento aos negócios", diz a nota.

"Um exemplo é a recente novidade de empresas que estão oferecendo trechos a partir de um centavo de real. No entender da associação, a prática configura dumping e é contrária a tudo o que prega a nova economia - uma concorrência saudável e sustentável, de acordo com o momento global", segue o documento.

Inflação

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve inflação de 2,34% em julho, taxa superior à de 1,60% de junho, segundo dados divulgados quinta-feira (6) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com isso, o indicador nacional acumula taxas de inflação de 6,98% no ano e de 10,37% em 12 meses.

Ajuda ao Líbano

O Banco Mundial anunciou, nessa quarta-feira (5), que está pronto para avaliar os prejuízos e as necessidades do Líbano após a devastadora explosão ocorrida no porto de Beirute, e disse que ajudará a mobilizar financiamento público e privado para reconstrução e recuperação.

O Brasil também prometeu nesta quarta-feira oferecer ajuda ao país, um dos principais parceiros comerciais na região.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul