A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul manifestou apoio à iniciativa da Prefeitura ao Programa de Reindustrialização do município, que vem tramitando no Poder Legislativo.

Uma das ações do programa é o Projeto Seis - Setores Especiais de Industrialização Sustentável, que se baseia na Lei de Uso do Solo em Área Rural e conta com um regramento próprio que prevê o aumento de CNAEs (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) permitidas e a ampliação na taxa de ocupação.

O projeto foi detalhado para a diretoria da entidade, que reconheceu a importância de medidas que estejam alinhadas ao planejamento do município, com impactos econômico e social.

Segundo a presidente da Acijs e do Centro Empresarial, Ana Clara Franzner Chiodini, ao tornar pública a manifestação favorável às mudanças propostas pela administração municipal, a entidade reafirma o compromisso de somar esforços com o poder público na discussão de um tema vital ao desenvolvimento do município e região.

O Seis consiste na definição de três regiões de Jaraguá do Sul com disponibilidade para implantação de indústrias sustentáveis, localizadas entre os bairros João Pessoa e Santa Luzia (Seis Norte), entre o bairro Rio Cerro II e o início da Serra de Pomerode (Seis Sul) e entre o bairro Nereu Ramos e o limite com Corupá (Seis Oeste). Os Setores Especiais de Industrialização Sustentável (Seis) contemplam uma área total de 13 km², com espaço suficiente para a instalação de 682 indústrias de pequeno e médio porte.

Conforme a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação, o programa tem como objetivo a expansão do número de indústrias instaladas em Jaraguá do Sul, mas de forma sustentável e de inovação, ou seja, com o mínimo de impacto ao meio ambiente e, ao mesmo tempo, com grande valor agregado.

A Acijs lembra que Jaraguá do Sul sempre foi reconhecida pela capacidade industrial, com pujança apoiada na industrialização que trouxe oportunidades de crescimento por sua economia diversificada e, principalmente, pela qualidade de vida da comunidade. Entretanto, o que se tem visto é um esvaziamento dessa capacidade, se traduzindo em forte queda no retorno da arrecadação do ICMS, com a maior redução entre os municípios da região na performance de valores arrecadados”.

 

Cervejarias aumentam...

O número de cervejarias registradas no Brasil cresceu 12% em 2021 na comparação com o ano anterior, mostra a mais nova edição do Anuário da Cerveja, lançado esta semana em São Paulo, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O levantamento indica que existem 1.549 estabelecimentos do tipo no país. Em 2020, primeiro ano da publicação, eram 1.383 cervejarias. Em relação a 2000, quando existiam 40 unidades, o crescimento do setor é de 3.678%

...E SC concentra a maior proporção

As regiões Sul e Sudeste reúnem 85,8% dos estabelecimentos, somando 1.329. São Paulo, novamente, lidera o total de cervejarias, com 340 unidades. Em seguida está o Rio Grande do Sul, com 285, e Santa Catarina, com 195 cervejarias registradas. Embora não tenha o maior número absoluto, Santa Catarina tem a maior proporção, com um estabelecimento para cada 37.633 habitantes. Em nível nacional, o Brasil tem uma cervejaria registrada para cada 137.713 habitantes.

Gasolina

A Petrobras anunciou na quinta-feira (1º) uma nova redução nos preços da gasolina. A partir desta sexta-feira (2), o preço médio de venda de gasolina A da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,53 para R$ 3,28 por litro, uma redução de R$ 0,25 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,57, em média, para R$ 2,39 a cada litro vendido na bomba.

 

Visita

Foto: Tiago Rosário/CMJS

Os vereadores mirins de Jaraguá do Sul visitaram o Novale Hub – Centro de Inovação, no bairro Três Rios do Sul, na quarta-feira (31). Eles assistiram a uma apresentação do coordenador de ecossistema, Marco Antonio Murara, que explicou o funcionamento da instituição e mostrou a estrutura oferecida aos interessados em desenvolver projetos e ideias inovadoras. Os mirins conheceram os espaços de coworking, da sala reuniões e de incubação de empresas.