Foto Brasil.gov
Foto Brasil.gov

Dinheiro a mais entrando na conta, que maravilha! Final de ano é assim, dezembro chega de mansinho trazendo o clima de Natal, família reunida e planos para o Ano Novo. E se deixarmos um pouco de lado a emoção contagiante, você já parou para pensar o que faz todo ano com o seu décimo terceiro salário?

É fato que as datas comemorativas do ano impulsionam o consumo, e dezembro está no topo da lista. É encerramento com o pessoal do trabalho, do futebol e daquele grupo de amigos.

Sem contar o amigo secreto da família e o presente das crianças. Bom, agir apenas com a emoção muitas vezes pode sair caro.

Mas afinal, qual é a prioridade? O comportamento financeiro de cada um irá definir a prioridade para essa gratificação de final de ano.

Decisão dolorosa

Essa é decisão mais correta, porém, a mais difícil: a prioridade deve ser pagar as dívidas em atraso. O juro que corre sobre as dívidas atrasadas é estarrecedor, livre-se logo desse pesadelo!

Comprar presentes nessa época é maravilhoso, mas tenha a certeza de que eliminar uma dívida e começar o ano tranquilo também te trará momentos de prazer.

Tudo em dia

Não tem dívidas em atraso? Então antecipe a parcela do seu empréstimo. Não esqueça que janeiro é um mês grande e com salário mais baixo por conta das férias.

As contas fixas continuam as mesmas, então que tal dar uma folga para o primeiro mês do ano?

Além disso, antecipar o empréstimo faz você economizar alguns reais com o desconto negociado, logo, menos dinheiro saindo do seu bolso.

Não está no vermelho e não tem dívidas ativas?

Parabéns! Você faz parte de 40% da população brasileira. Segundo a pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), os dados apurados em novembro de 2018 mostram que 60,3% das famílias brasileiras estão endividadas.

E sem dívidas, qual a melhor decisão? A partir deste primeiro degrau em busca da tranquilidade financeira, você já pode pensar com um pouco de emoção. Mas não se deixe contagiar tanto assim.

Importante separar uma parte do seu décimo terceiro salário para as contas que surgem todo início de ano. É tanta coisa para pagar, não?

Matrícula escolar, material e uniforme novo para dos filhos, impostos como IPTU, IPVA. A lista fica grande em instantes. Reserve um pouco para estes gastos extras e depois das prioridades, traga o lazer para a sua lista.

Decida se a árvore de Natal terá mais presentes ou aquele passeio em família ganhará a vez.

Rindo á toa!

Se você não tem dívidas ativas e conseguiu programar durante todo o ano uma reserva para os gastos previstos em janeiro, parabéns ao dobro!

E citei previstos e não ‘’imprevistos’’ pois todo ano é a mesma coisa, o que falta é planejamento. Na verdade, todo ano esses gastos só aumentam devido a inflação e algum possível reajuste de impostos.

Ajustar estas despesas no seu caixa mensal durante o ano todo diminui o peso das contas e ainda lhe traz o benefício da escolha: como vou gastar o meu décimo terceiro?

Reúna a família e planeje uma viagem, compre presentes e também se presenteie. A vida fica mais leve quando equilibramos a emoção com a razão.

Escolhas inteligentes

Voltando para o equilíbrio, o desafio está lançado!

É tempo de promessas, então firme um compromisso com você, começando com um pedacinho do seu décimo terceiro: vamos guardar dinheiro?

O ano novo que vem por aí só é novo se mudamos os hábitos velhos. Faça valer a pena!