Atento às notícias de que o PMDB pode anunciar o desembarque do governo municipal na próxima segunda-feira, o presidente do PP, Ademir Izidoro, diz que lamenta o afastamento, mas que, se confirmada, vê com naturalidade a decisão. Segundo ele, a saída do PMDB não altera o projeto de reeleição de Dieter Janssen que terá entre as suas plataformas mostrar as principais obras como a Ponte do Rau e a estação de tratamento de esgoto, e o diferencial ético no trato da coisa pública. “O PMDB é um grande partido. Participou do nosso governo até agora em cargos na linha de frente e foi sempre um importante parceiro. Ainda vamos conversar. Mas independente de qualquer coisa, vamos tocar em frente o projeto de reeleição”, diz. O PP já conversa com outros partidos para formar uma nova aliança. Entre os parceiros possíveis estão o DEM, PCdo B, PSD e o PSDB do deputado estadual Vicente Caropreso, que no cenário atual, virou a noiva do momento.

* * *

União libera R$ 697,3 mil para microrregião

Os cinco municípios da microrregião receberão R$ 697,3 mil do Fundo de Apoio às Exportações (FEX). O recurso será pago em três parcelas entre abril e junho. Em Santa Catarina, o incremento representa R$ 13,7 milhões nos cofres municipais. Apesar de não estar vinculado à programa ou ação específica, o objetivo da aplicação do dinheiro deve ser o fomento das exportações. Proporcionalmente, Jaraguá do Sul fica com a maior parcela, de R$ 471,5 mil, seguido por Guaramirim com R$ 135,3 mil, Massaranduba R$ 36,4 mil, Schroeder R$ 27,4 mil e Corupá R$ 26,7 mil. De acordo com a Fecam, o recurso anual foi criado para compensar as perdas causadas pela desoneração do ICMS e depende de Medida Provisória, o que deixa os municípios à mercê da União.

* * *

Inquérito aberto

O Ministério Público instaurou inquérito contra o presidente da Câmara, José de Ávila (SDD), para apurar existência de ato de improbidade administrativa na nomeação de Maristela Menel e de Adilson Engelmann, respectivamente, para os cargos de assessor jurídico e de assessor de informática. Segundo Dino Moreira, eles ocupam as vagas por indicação política quando há concursados para tais funções. Depois da denúncia ao MP, Dino, que era assessor da vereadora Natália Petry (PMDB), foi demitido por Ávila. O caso também foi parar na Justiça.

pagina 4

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO