Dentro do plano da administração municipal de obter um financiamento internacional para conseguir tocar grandes obras, o vice-prefeito de Jaraguá do Sul, Udo Wagner (PP), vai iniciar a próxima semana novamente em Brasília. O pepista embarca na segunda e deve retornar ao município na quinta-feira. Na capital do país, Udo visitará os ministérios e tentará agendar para o dia 5 de setembro a avaliação técnica sobre o empréstimo já negociado no CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), órgão que sinalizou positivamente para possibilidade de um financiamento que pode chegar a R$ 150 milhões. O vice-prefeito tem ressaltado a necessidade de estar presente em Brasília para tentar dar rapidez ao processo que normalmente é demorado e costuma levar até dois anos. Como disse o prefeito Antídio Lunelli na entrevista publicada nesta sexta-feira (18) pela coluna, com orçamento próprio reduzido, levantar recurso é fundamental para tirar do papel projetos mais arrojados, como a construção de uma ponte ou abertura de novas vias. SAIBA MAIS:“Não podemos perder o DNA de inovação”, diz prefeito Antídio Lunelli ------ PP vai tentar consenso até segunda-feira O esforço é grande entre as lideranças do PP estadual para buscar um consenso antes de segunda-feira, quando acontece a eleição do futuro presidente da sigla. A formação do diretório acontece só cinco dias depois. A disputa está entre o deputado federal e atual presidente do partido, Esperidião Amin, e o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Silvio Dreveck. Apesar das tratativas e disputas internas que já miram 2018, ambos dizem ainda acreditar em uma solução de consenso. Mulheres na política Em Jaraguá do Sul, na eleição do ano passado, as candidatas mulheres a uma vaga na Câmara de Vereadores receberam 11,9 mil votos, o que corresponde a apenas 14,14% do total de votos válidos. Na disputa municipal, concorreram 46 mulheres e 94 homens, numa proporção de 32,8% e 67,1%, respectivamente. Com base em dados assim, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) lançou campanha esta semana para incentivar a participação das mulheres na política. MP investiga assessora de Rincos Alvo de uma comissão processante que pode lhe cassar o mandato por supostamente ter indicado um diretor para Câmara  em troca de uma taxa do salário, o vereador Arlindo Rincos (PSD) vê agora sua assessora, a advogada Aline Vicente Bóries, no centro de um inquérito aberto pelo Ministério Público. A 6ª Promotoria investiga Aline, que é advogada, por suposto enriquecimento ilícito, em função da realização de atividade privada durante a jornada de trabalho, com conivência do vereador. "Usei meu banco de horas" Procurada pela coluna, a assessora de Arlindo Rincos, Aline Bóries, disse que vê com tranquilidade a abertura do inquérito e admite que no ano passado realizou “entre cinco e seis audiências”, inclusive um julgamento. Segundo ela, o trabalho como advogada aconteceu com permissão de Rincos e não significou prejuízo aos cofres públicos. “Fiz tudo em regime de compensação de horários, até porque quando necessário estou disponível para o vereador às 6h da manhã, ou então em eventos que podem acontecer à noite”. Aline ainda argumenta que a denúncia foi feita anonimamente ao MP, porque, acredita ela, teria objetivo meramente político. 13º em Corupá A Prefeitura de Corupá depositou nesta sexta-feira (18) o pagamento da primeira parcela do 13° salário aos 458 servidores municipais, totalizando cerca de R$ 580 mil. Segundo o prefeito João Carlos Gottardi, o adiantamento só foi possível graças à economia feita ao longo do ano em todas as pastas e setores da administração municipal.  “O repasse da primeira parcela do 13º ajuda a aquecer a economia local e também desafoga um pouco o município no fim do ano em que é preciso pagar, além da segunda parcela do abono, também as férias dos servidores”, comentou.