A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul não cansa de surpreender. A polêmica agora é em relação à emenda aprovada na semana passada que libera o rebaixamento de 90% das calçadas, transformando os passeios públicos em frente aos comércios em estacionamento.

Pelo projeto original do Executivo, o rebaixamento seria de 50%. Na legislação atual, é de apenas 3%. Engenheiros, arquitetos, urbanistas e pedestres reclamam.

Nas redes sociais, a arquiteta Ruth Borgmann, uma das idealizadoras do projeto Calçada Legal, fez um desabafo que revela bem o descontentamento com a proposta aprovada pela Câmara e idealizada pelo vereador Jackson Ávila (MDB), não por acaso, de família de comerciantes.

O rebaixamento indiscriminado fará com que Jaraguá do Sul seja cada vez mais uma cidade que prioriza o carro em detrimento da circulação das pessoas.

“Calçada é o lugar seguro de pedestres assim como a rua é dos carros”, defende Ruth. “Me desculpem o desabafo, mas esta não é uma forma ordenada, segura e humana de crescer”, continuou a especialista.

Diante da falta de conhecimento técnico dos vereadores que insistem em contrariar inclusive a legislação federal e o Código Brasileiro de Trânsito, só há uma saída para o prefeito Antídio Lunelli (MDB): vetar a emenda de Ávila e conversar com a base aliada, que anda como boneco de posto, sem saber para que lado ir.

Procurado, o prefeito não adiantou o que fará, mas garantiu à coluna que ouvirá a equipe técnica da Prefeitura e reunirá os vereadores. No início do ano, Lunelli vetou proposta que liberava em 100% o rebaixamento.

E quem diz que de 90% para 100% não muda nada é o secretário de Desenvolvimento Econômico, Domingos Zancanaro.

“Vamos emitir uma nota técnica, vamos conversar internamente. Mas minha opinião pessoal é que essa proposta coloca em risco as crianças, os idosos, os deficientes. E também inviabiliza o estacionamento rotativo. É tecnicamente inviável”, diz Zancanaro.

O texto ainda precisa ser analisado em segundo turno pela Câmara, o que pode acontecer na sessão de hoje. Somente depois o projeto será enviado para o Executivo.  A preocupação do governo é com a possibilidade de Lunelli vetar a matéria e ter o veto derrubado em plenário.

Dobradinha MDB/PP

OCP Divulgação

Vai se desenhando cada vez mais a dobradinha entre Carlos Chiodini (MDB) à Câmara Federal e Dieter Janssen (PP) à Assembleia Legislativa. No fim de semana, a andança foi com a participação de Cebolinha (MDB), Anderson Kassner (PP), Hideraldo Colle (MDB), Dieter, Chiodini e Ademir Izidoro (PP).

Presidente do TJ assume

Eduardo Pinho Moreira (MDB) transmitiu ontem o cargo de governador para o presidente do Tribunal de Justiça (TJ-SC), desembargador Rodrigo Collaço. O emedebista vai para Europa em viagem particular e retorna no dia 2 de agosto.

Nesse período, Collaço irá sancionar o projeto aprovado na Alesc que cria 462 cargos de comissionados no TJ-SC. A proposta polêmica vai aumentar em R$ 60 milhões a folha de pagamento do Judiciário catarinense.

Protesto no desfile

As integrantes da UBM (União Brasileira de Mulheres) vão aproveitar o desfile de aniversário do município, na quarta-feira, para fazer um protesto silencioso contra a cultura do estupro. A concentração está marcada para as 14h no início da rua Manoel Luiz da Silva.

Assembleia da Avevi

O presidente da Avevi, o vereador Charles Longhi reforça o convite para a assembleia geral da entidade que vai acontecer nesta quarta-feira, dia 25, com início às 14 horas, na Câmara de Corupá.

O evento contará com duas importantes palestras sobre as eleições deste ano. “Eleições 2018, o que você precisa e deve saber”, com José Alexandre Machado e “Fake News na política: questões jurídicas”, com Raphael Rocha Lopes.

Sessão da Câmara

A sessão da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, hoje, ocorrerá no Centro de Convivência, no Parque de Eventos, às 17h30. Na sequência, às 19h, acontece a sessão solene em comemoração aos 142 anos do município.

Eleições 2018

  1. Leandro Schmöckel foi confirmado como candidato a deputado federal pelo Partido Novo. E já que a sigla não faz uso de dinheiro público para se financiar, o jeito é trabalhar para conseguir recursos para a campanha. Os filiados promovem uma feijoada nesta quarta-feira, feriado de aniversário de Jaraguá do Sul. O almoço será servido no Cano Quente. Quem quiser, pode levar marmita para casa no valor de R$ 25.
  2. Outro nome confirmado no pleito de outubro foi da delegada de polícia, Fedra Konell. Ela concorrerá a deputada estadual pelo PSB, que realizou a convenção no sábado. Fedra poderá ter que travar uma batalha judicial para obter registro da candidatura, pois foi condenada em segunda instância por fazer parte do governo da mãe, Cecília Konell. Já a defesa diz que como o processo não envolve dolo não ocorre em inelegibilidade
  3. O PCdoB também fez sua convenção. De Jaraguá do Sul o nome que entrou na lista de candidatos a deputado estadual foi o da transexual Marina Franco. Ela foi lançada pela ex-deputada Angela Albino.
  4. E o PSD também realizou a convenção estadual no sábado. Como tinha  adiantado à coluna, Jair Pedri não irá concorrer.
  5. No próximo sábado será a vez da convenção do PP. O ex-prefeito Dieter Janssen será lançado à Assembleia Legislativa. No domingo, 29, será a vez do PSDB de Vicente Caropreso se reunir.

Quer receber as notícias no WhatsApp?