Com as discussões voltadas para análise do pós-greve, da proposta de reajuste zero, da suspensão por decreto das bolsas de estudo e da abertura de processos administrativos contra vários colegas, os servidores da Prefeitura de Jaraguá do Sul se reúnem em assembleia na noite desta quinta-feira (27). A possibilidade de uma nova paralisação também será debatida, mas é difícil imaginar que essa seja a decisão da maioria depois de todo desgaste sofrido em função do movimento que durou 32 dias. Leia mais: Servidores públicos não descartam nova greve em Jaraguá do Sul “O clima é de divisão. A gente imaginava que com o fim da greve a administração iria apostar na aproximação e na motivação dos servidores, mas ao contrário disso, as falas do prefeito continuam sendo desrespeitosas”, lamenta o presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schorner. A categoria não irá aderir à greve geral marcada para sexta-feira, em função da necessidade de repor os dias parados em março, mas haverá manifestações no Centro.   Nova Vara Foi instalada em Jaraguá do Sul a Vara Regional de Direito Bancário, uma demanda antiga. A juíza Graziela Alchini comandará o órgão que já começa as atividades com uma demanda de 10 mil processos. Leia mais: Descuido com espaços públicos e privados faz vereador criar projeto ‘Jaraguá mais linda’