O promotor da Infância e Juventude de Jaraguá do Sul, Rafael Meira Luz, diz que o Ministério Público (MP) tem recebido por meio da ouvidoria do órgão reclamações de pais e mães de alunos da rede municipal de ensino contra alguns professores do município. Os responsáveis relatam “condutas indelicadas” por parte de alguns professores com relação aos alunos, em razão de descontentamento com o resultado da greve da categoria, interrompida em 6 de abril, depois de 32 dias de paralisação. As reclamações estão sendo encaminhadas à Secretaria Municipal de Educação para a instauração de sindicâncias para apuração dos casos. O secretário de Educação, Rogério Jung, confirma que vem recebendo denúncias até agora informais por parte de pais e mães. Contudo, Jung pondera que as denúncias precisam ser feitas formalmente e conter informações suficientes para o início de uma sindicância. Em estado de greve, servidor busca diálogo "A categoria se mantém mobilizada para tentar abrir um canal de negociação com a administração municipal para a reposição salarial da classe", reforçou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinsep), Luiz Cezar Schorner, depois da assembleia geral extraordinária realizada na noite desta quinta-feira (27). Os cerca de 500 servidores públicos municipais de Jaraguá do Sul que compareceram à reunião decidiram manter o estado de greve. Schorner afirma que no momento a avaliação da classe é de que não há força para a retomada da paralisação, em razão da “forma truculenta” com que o governo estaria tratando os servidores grevistas, que estariam sendo alvo de “retaliações” por parte da administração. Contudo, afirma que a categoria se mantém mobilizada para tentar abrir um canal de negociação com a Prefeitura, que ofereceu 0% de reajuste salarial. Diante disso, o presidente avalia a possibilidade de “construir um possível retorno da greve”, caso o movimento volte a ter força. Prefeito de Corupá conhece empresa O prefeito de Corupá, João Gottardi (PP), visitou esta semana a nova sede da Palazzo Revestimentos, no bairro Ano Bom. A empresa, especializada na fabricação de revestimentos cimentícios de alto padrão, completa em maio dez anos. Fundada em Corupá pelo jovem empresário Antônio Cassio Bogo, a Palazzo distribui seus produtos em todo o país, principalmente nos grandes centros. Hoje, a empresa oferece vasta gama de revestimentos com variedade em formas, cores e texturas para ambientes internos, externos, jardins e piscinas, utilizados pelos mais renomados arquitetos. Suspensão de carteiras: Merísio propõe aviso Por um atraso na competência de executar as penas pelo acúmulo de pontuação na carteira de motorista, mais de meio milhão de motoristas estão prestes a perder a carteira de habilitação para dirigir. Um agravante é o fato de que esses motoristas não foram alertados de que estariam perto de perder a CNH. Para ajudar a resolver a questão, o deputado Gelson Merisio (PSD) propôs uma lei (PL./0081.7/2017) que estabelece obrigações por parte do Detran-SC para o processo de suspensão da carteira. Para tornar, em suas próprias palavras, “mais justo e transparente” o processo de pontuação das multas, a proposta do parlamentar é que só seja possível fazer as suspensões das CNHs da pontuação acumulada e notificada dentro do mesmo ano em que ocorreram. O projeto também prevê a criação de um mecanismo de alerta aos motoristas. Justiça desconsidera denúncia A Justiça Eleitoral de Santa Catarina não aceitou a denúncia de boca-de-urna contra o prefeito Antídio Lunelli (PMDB). Por unanimidade, foi considerado fato natural o então candidato ter acompanhado familiares ao local de votação e cumprimentado eleitores.