A Secretaria de Planejamento e Urbanismo confirmou que implantará um sistema de telegestão para iluminação pública. A gestão do sistema será realizada pela Serrana Engenharia contratada pelo Executivo para os serviços de manutenção e reparos da iluminação pública no município.

Segundo o secretário de Planejamento e Urbanismo, Eduardo Bertoldi, a primeira etapa contemplará 15 ruas, onde estão instaladas 341 luminárias de LED.

O objetivo é contribuir para economia de energia e facilitar a manutenção, podendo ser programada a luminosidade de zero a 100%, e, em determinados períodos da noite, poderá ser adequado a luminosidade com o fluxo de veículos e pessoas.

O monitoramento acontecerá em tempo real, de modo remoto, por meio de computador. O sistema emitirá um alerta quando alguma luminária apresentar falhas. Capitais como São Paulo e Belo Horizonte já utilizam o modelo.

Através de um IP (Internet Protocol) que é o principal protocolo de comunicação da Internet, o telegestor ficará encaixado à luminária e funcionará como uma antena que envia informações sobre ponto de luz ao software de gerenciamento e receberá ordens dadas remotamente pelo operador.

A Prefeitura espera acabar o ano com 2.420 luminárias LED instaladas, um investimento da ordem de R$ 2,1 milhões. A economia projetada de energia é de 30%.

Na Acijs

O prefeito Antídio Lunelli (MDB) prestará contas do segundo ano de mandato na plenária da Associação Empresarial, na segunda-feira.  O evento começa às 18h e é aberto à comunidade.

Amin na presidência

O nome do deputado federal Esperidião Amin, eleito senador pelo PP, ganha força para presidir o Senado, uma vez que o atual presidente da Casa, Renan Calheiros (MDB-AL), está sendo rejeitado.

Apesar de ter sido o segundo estado que mais deu votos ao próximo presidente, Santa Catarina ainda não tem ninguém apontado para o novo governo federal.

O de Amin na presidência do Senado seria uma boa compensação.

Justa homenagem

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul prestou homenagem ao Coral Cantores de Deus, da Igreja Matriz São Sebastião. O requerimento foi do vereador Ronaldo de Souza (PSD).

O grupo de voluntários, formado em 1984, atua levando alegria aos hospitais do município através da música. Os integrantes do coral receberam placa e flores do Legislativo jaraguaense.

“É mais do que uma homenagem, é um reconhecimento. Reconhecimento do tempo dedicado, do esforço realizado e da vontade de ajudar o próximo e de levar, através da melodia, palavras que possam dar a paz e a esperança para tantas pessoas”, frisou Magal, que faz parte do grupo.

Contra o caramujo

O vereador Charles Longhi (MDB) sugere ao setor de saúde a realização de uma campanha orientando as pessoas de como proceder quando se deparam com o caramujo africano.

O molusco não tem predadores naturais no Brasil e, por isso, se reproduz sem controle e ainda mais rapidamente na temporada de calor.

Venda de conta

O vereador Adilso Comim (PSD) disse na tribuna da Câmara que o prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini (PP) avalia a venda das contas dos servidores para outro banco. Seria uma forma de levantar recursos e cobrar melhores serviços bancários à categoria.

Estacionamento preferencial

O vereador Eugênio José Juraszek (PP) prepara indicação para que sejam viabilizados esforços no sentido de implantar vagas de estacionamento para cadeirantes em frente ou mais próximo possível das casas das pessoas com deficiência física.

Cadeirantes procuraram o parlamentar ressaltando a dificuldade. “Quero fazer um trabalho forte. Vamos verificar quantos cadeirantes têm na cidade e vamos pedir atenção a isso”, adiantou.

Queda no preço

O vereador Jackson José de Ávila (MDB) voltou a cobrar na tribuna a redução do valor cobrado no estacionamento Hospital São José. O parlamentar afirma que os valores, alterados há quatro meses com a criação de planos especiais, ainda são caros.

“Nossa força é limitada, mas vamos trabalhar para mudar isso. Quem vai ao hospital não vai fazer turismo”, disse. Por hora, os motoristas pagam R$ 4,25.

Nota eletrônica

A nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-e) obteve a adesão de 529 empresas de agosto até novembro deste ano. Neste período, a Prefeitura fez um trabalho de identificação dos prestadores de serviços que ainda não haviam solicitado autorização para emitir o documento.

Conforme o secretário da Fazenda, Márcio Erdmann, havia 4.214 empresas que ainda precisavam aderir ao sistema. Para aquelas que não fizeram ainda, Erdmann lembra que o cadastramento é necessário, pois a emissão é obrigatória.

Quem não se cadastrar, fica sujeito a penalidades previstas em lei. No total, são mais de 5.100 empresas prestadoras de serviço com nota regularizada no município.

Posse de Moisés

A equipe de cerimonial envolvida na posse do governador eleito, Carlos Moisés da Silva, e da vice-governadora, Daniela Reinehr, confirmou ontem que a solenidade acontecerá no dia 1º de janeiro, às 16h.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?