Quando o governador Carlos Moisés (PSL) diz que a prioridade do governo é atender as principais demandas regionais fica claro que a duplicação do trecho urbano da BR-280 faz parte do topo da lista.

Outra declaração, reforçada na entrevista abaixo, respondida através da assessoria de imprensa, que a infraestrutura terá papel de destaque na sua gestão, não deixa dúvidas de que a administração irá focar esforços em solucionar antigos gargalos.

Com força política ampliada, dois deputados federais e um estadual, Jaraguá do Sul e Guaramirim precisam unir esforços para não deixar a oportunidade passar.

O trânsito entre os dois municípios está cada dia pior. Sofrem os motoristas que precisam passar pelo percurso e sofrem as empresas com prejuízos ocasionados pela infraestrutura precária.

Moisés diz ainda que outras obras iniciadas e não finalizadas, como Cedup e a escola na Tifa Martins, serão entregues em breve. Também reforça o fim das Agências Regionais em um cronograma que deve se estender até abril.

Confira a entrevista.

Quais as prioridades para o Vale do Itapocu, ainda para este ano?

A prioridade do governo é procurar atender as demandas e prioridades apontadas pela própria região. É concluir as obras em andamento e unir esforços junto aos municípios para a melhoria da qualidade de vida, que inclui melhor infraestrutura, mais saúde e educação.

Que encaminhamentos o governador pretende dar para obras como o elevado no trecho urbano da BR-280, o Cedup e a escola no bairro Tifa Martins?

O elevado que liga a BR-280 à rodovia SC-108, em Guaramirim, é uma obra de responsabilidade do governo do Estado e visa desafogar o trânsito no trecho urbano da rodovia.

 

A obra iniciou em 26 de junho de 2017 e em novembro do mesmo ano foi interditada pelo Tribunal de Contas do Estado, sob suspeita de irregularidades na licitação.

 

Na ocasião, o Deinfra comunicou ao TCE que nenhuma irregularidade foi encontrada no contrato.  Em janeiro de 2018 a obra foi liberada, mas não foi retomada por falta de recursos.

 

O governo, então, recorreu ao BNDES, solicitando financiamento, mas o banco ainda não aprovou o pedido. O valor de execução da obra estava previsto em R$ 85,8 milhões quando foi licitada em 2014.

E com relação às escolas?

Com relação ao Cedup e à escola no bairro Tifa Martins, que são da alçada da Secretaria da Educação, entrarão em processo licitatório até início de fevereiro.

 

Ambas as obras estão 98% concluídas, faltando apenas finalizações, como pintura, espelhos de tomadas etc.

 

O Cedup teve cabos de rede furtados, impedindo a instalação elétrica na escola. A intenção é concluir o mais brevemente possível.

Quanto à ADR, o que deve acontecer com os servidores e como o governador pretende manter o diálogo rápido e eficiente com os municípios da região, para o atendimento das demandas?

Uma das críticas à ADR pelos próprios prefeitos era a falta de autonomia para lidar com essas demandas. Como um novo modelo poderá otimizar essa situação?

 

Todas as ADRs serão extintas, por razões de economia e redução das estruturas da máquina pública. Os servidores efetivos serão remanejados para outras estruturas, de acordo com o interesse do governo.

 

Dos cargos comissionados distribuídos nas 20 ADRs, 132 já foram exonerados e outros 80 também serão no final do processo de desmobilização das Agências Regionais, previsto para o mês de abril.

 

Até lá, as gerências regionais de saúde, educação, infraestrutura e de administração e finanças serão mantidas para que os serviços continuem sendo prestados.

 

Quando o processo de desmobilização for encerrado, os municípios terão atendimento diretamente na Casa Civil, onde uma central está sendo criada para este fim. Nenhum município terá prejuízo.

O que os munícipes podem esperar em termos de retorno de políticas, obras, ações ou recursos para a cidade?

A grande prioridade desta gestão é a infraestrutura. Entendemos que tendo infraestrutura, boas estradas, mobilidade com segurança e capacidade de escoamento da produção, os catarinenses terão mais renda e mais oportunidades, o que significa também mais acesso à saúde, à educação e mais qualidade de vida.

 

O que os cidadãos de Jaraguá do Sul podem esperar é determinação e todo o empenho do governador e de todo o colegiado para que os nossos sonhos e projetos se tornem realidade no menor espaço de tempo possível. E tudo com muita responsabilidade e transparência.

Na OAB

O advogado Gustavo Pacher toma posse hoje da presidência da 23² Subseção da OAB. A solenidade acontece no auditório do Cejas, às 19h. Aproximar a entidade da comunidade é um dos objetivos da nova gestão.

Retorno

A Prefeitura de Jaraguá do Sul retorna integralmente aos trabalhos hoje. A previsão é de que mudanças sejam anunciadas pelo prefeito Antídio Lunelli (MDB).

Em entrevista à coluna, em dezembro, Lunelli disse que estava satisfeito com 70% do secretariado e que aproveitaria as férias para conversar com os partidos aliados sobre possíveis substituições. A conferir.

PSDB se prepara

De fora do Paço desde o governo de Irineu Pasold, (porque a aliança com Cecília Konell foi desfeita no início da administração), os tucanos tentam armar o cenário para um resultado diferente em 2020.

Conversas com possíveis aliados já acontecem com frequência, inclusive com representantes do PSL. Mesmo sabendo que em política as decisões são tomadas de última hora, a ordem é deixar o ninho pronto.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?