Apoiado pelo governador Eduardo Pinho Moreira e pelas bancadas federal e estadual, o pré-candidato ao governo pelo MDB, Mauro Mariani, reuniu-se com a Executiva Estadual para atualizar as lideranças e recebeu carta branca para liderar as articulações em busca de alianças.
"Na condição de nosso pré-candidato o Mariani precisa ter a liberdade de fazer uma composição que nos leve ao governo, assim como o próprio Luiz Henrique teve em 2002, nos levando à vitória", destacou o governador Eduardo Pinho Moreira.
Na mesma linha, o senador Dário Berger defendeu que trata-se de uma eleição difícil e que é preciso reunir forças. "Temos o melhor time e um nome competitivo. O mais importante é que o partido está alinhado. Agora precisamos apoiar nosso pré-candidato", ressaltou.
Líder do governo na Assembleia Legislação de SC, o deputado Valdir Cobalchini frisou o momento de união do MDB. "É hora de celebrar a unidade e a força do partido. Mariani tem todas as condições de formar uma aliança importante, conectada com as agendas do MDB".
O problema por enquanto é a disposição do ex-governador Paulo Afonso em manter sua pré-candidatura ao Senado. O MDB, para conseguir fechar uma aliança com o PSDB, cederia a vaga de vice e uma ao Senado, a outra seria do PR, do deputado federal Jorginho Mello.
Mariani acredita que em menos de 20 dias o quadro esteja formado.

As alianças

Mariani destacou que tem conversas adiantadas com PR, do deputado Jorginho Mello,  PPS, da deputada Carmen Zanotto e mantém o canal aberto com o DEM e PSDB, além de já ter sacramentado aliança com partidos menores. "Estamos avançando em uma aliança em torno de ideias. Esses partidos também precisam estar conectados ao novo momento da gestão pública, que exige coragem e responsabilidade", avaliou.

 

Eleições 2018

Depois de conceder entrevista em Jaraguá do Sul na sexta-feira deixando clara a pretensão de ser candidato ao governo do Estado, Esperidião Amin montou palanque em Joinville, no sábado.

 

O deputado Gelson Merisio não tem rebatido as afirmações de Amin de que deveria ceder a vaga porque "tem mais chão pela frente".

 

No PSD a ordem é tomar todo cuidado para acabar não inviabilizando a aliança com o PP. Querendo ou não, por enquanto, Esperidião Amin lidera as intenções de voto.

 

O fim de semana deixou ainda mais evidente que a eleição e 2018 até agora tem um personagem principal, o ex-presidente Lula. Preso ou solto, amado ou odiado, o petista ainda é peça central do tabuleiro.

 

 

MP cobra licitação do transporte intermunicipal

O Ministério Público ajuizou ação civil pública com objetivo de obrigar o Deter a cumprir a lei e licitar as linhas de ônibus intermunicipais que operam irregularmente em Santa Catarina. A Promotoria relata na ação que a Lei nº 10.824/98 que permitia a delegação do serviço pelo prazo de dez anos mediante a celebração do contrato sem licitação, precedido somente de edital de consulta, foi declarada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça em agosto de 2009 e, após esgotados todos os recursos possíveis, a decisão transitou em julgado em 2015, sem que o Deter tenha apresentado solução plausível a fim de regularizar a situação crítica em que se encontra o referido meio de transporte. As “péssimas condições” dos veículos também são apontadas pelo MP.