Enquanto não definem seus candidatos e as alianças, os partidos de Jaraguá do Sul têm outra preocupação em comum: o limite de gastos imposto através da minirreforma eleitoral. Pela regra, os candidatos a vereador vão poder gastar até R$ 18 mil e os candidatos a prefeito até R$ 270 mil - 70% do maior gasto da campanha anterior para ambos os cargos. O entendimento da maioria é que a limitação, que foi criada para baratear os custos da corrida por votos no país, pode ter dois efeitos. O primeiro é o incentivo ao caixa dois. Com R$ 18 mil, os concorrentes à Câmara não vão conseguir bancar 20 dias de campanha, acreditam. Ou seja, o limite tem tudo para ficar só no papel, quase ninguém vai cumprir. E o efeito direto disso será a enxurrada de denúncias que vai acabar por judicializar ainda mais a eleição. linha azul Natália e Dieter vencem no TJ Por unanimidade, o Tribunal de Justiça do Estado reverteu decisão de primeira instância e entendeu que não houve ilegalidade na nomeação de Natália Petry (PMDB) para Secretaria de Assistência Social no governo Dieter Janssen (PP). Os dois foram absolvidos para decepção da base oposicionista na Câmara que acompanhava o julgamento no gabinete do vereador Jair Pedri (PSD). linha azul Poluição criminosa Indicação apresentada pelo vereador Charles Longhi (PMDB) solicita que a Fatma tome providências, em parceria com a Fujama, quanto aos constantes episódios de poluição do rio Itapocuzinho. Ontem, mais uma mancha revelava o problema e prejudicou o abastecimento de água, em Guaramirim. É necessário garantir maior fiscalização. linha azul Homenagem A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realiza homenagem hoje, às 18h, à rádio RBN, emissora que está no ar desde o dia 22 de dezembro de 1989 e que agora está migrando a frequência de AM para FM. linha azul
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Missão de desburocratizar Presidente do Conselho Deliberativo da Fampesc e ex-diretor do Instituto Jourdan, Marcio da Silveira já assumiu a diretoria de Apoio a Micro e Pequena Empresa e ao Empreendedor Individual (DIMP), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, comandada por Carlos Chiodini. Silveira terá a difícil tarefa de assumir o lugar de Gilberto Boettcher, direita na foto, que realizou um trabalho essencial na criação da Lei do SC Bem Mais Simples, já protocolada na Assembleia Legislativa, e no Simplifica, conjunto de ações que vem desburocratizando a máquina pública e favorecendo o empreendedor catarinense. eleicoes 2016• Nota da coluna de ontem sobre a disposição de Dieter Janssen de concorrer à reeleição motivou os militantes do PP. Pré-candidato a vereador Celestino Klinkoski foi um dos que mais gostou da notícia. O presidente da sigla, Ademir Izidoro, que sempre defendeu a candidatura à reeleição, entende que a participação de Dieter no pleito atende um desejo da comunidade e é fundamental também para a sigla. • Uma das estratégias da equipe de marketing do PMDB é ‘suavizar’ a imagem do empresário Antídio Lunelli. Esta semana, um vídeo de Antídio apresentando uma cachorrinha adotada por ele no Paraná foi publicado nas redes sociais. De um lado, os curtidores, de outro, os que viram a iniciativa como de gosto duvidoso. O fato é que a campanha vai começando a esquentar. • Algumas alas do PSDB querem que o candidato à majoritária do partido seja definido através de eleição do diretório. Nome que alcançaria consenso, Irineu Pasold não pode concorrer devido a uma condenação do TCE. A defesa do ex-prefeito alega que ele não teve prazo para recurso, mas o tempo é curto para reverter a decisão. • O ex-prefeito e ex-vereador, Salim Dequêch (PSD), confirma informação publicada ontem pela coluna e diz que a tendência é que Lauro Fröhlich não vá à reeleição e o partido apoie a dobradinha Paulo Veloso (PR) e Mario Sergio Peixer (DEM). O grupo ainda tenta atrair o PP de Luiz Antonio Chiodini. • PDT de Guaramirim também admite a possibilidade de coligar com o PR de Paulo Veloso. Mas diz que a pré-candidatura de Marcos Treis ainda continua de pé. • Jair Pedri (PSD) tem cumprido agenda de pré-candidato. Nos últimos dias, participou de reuniões com diversas lideranças comunitárias, fez caminhada no centro e foi ouvir nas escolas sobre as prioridades do setor. • Apesar disso, já há ala no PSD que admite a possibilidade de Jair Pedri ser vice em uma chapa encabeçada por Ivo Konell.