Guerra de nervos nos bastidores

Colunistas

Por: Patricia Moraes

quarta-feira, 09:42 - 28/09/2016

Patricia Moraes
À medida que a eleição se aproxima, a guerra de nervos vai ficando mais intensa nos bastidores. A quatro dias para o pleito, os candidatos já apresentaram suas propostas, fizeram suas promessas e jogaram todas as cartas na mesa, agora é hora de mostrar entusiasmo e tentar conquistar o eleitor indeciso. As previsões dos cientistas políticos indicam que a eleição este ano deve ser marcada pelo crescimento do voto nulo e branco, o que é uma forma de expressão não muito inteligente, pois essa rebeldia não gera mudança. Nos comitês de campanha, a estratégia para reta final está desenhada, reforçar as principais características do candidato e enfraquecer os adversários. Antídio Lunelli (PMDB) fez uma campanha pautada na sua experiência de gestão na iniciativa privada, na proposta de fazer a economia voltar a crescer, impulsionar a geração de emprego e desburocratizar a máquina pública. Ivo Konell (PSB) ressalta sua experiência política, promete fazer pontes e creches e investir no social. Jair Pedri (PSD) tentou unir as duas vertentes, propondo ao eleitor facilitar a abertura de empresas, a emissão de alvarás e comprar vagas em creches particulares. Já Luiz Ortiz (PT) sugere uma gestão popular, com eleição para diretores de creche e escolas e Orçamento Participativo, além de ter um plano de fomentar a economia através do turismo.  Os candidatos e suas equipes tiveram muito trabalho até aqui e, no domingo, caberá ao eleitor definir quem entre os quatro tem mais condições de governar Jaraguá do Sul. linha azul Em Guaramirim  Candidato à Prefeitura de Guaramirim, o médico Paulo Veloso (PR) disse ontem à coluna que passa por problemas pessoais, entretanto, está sendo pressionado por correligionários a se manter na disputa eleitoral. Afirmou que a decisão oficial será comunicada à imprensa. A aliados, ontem de manhã, Veloso chegou a anunciar que tinha desistido da candidatura. linha azul Plantão no TRE O Tribunal Regional Eleitoral fará plantão até sábado para tentar julgar todos os recursos de candidaturas indeferidas. Entre elas, a de Armindo Sesar Tassi (PMDB), de Massaranduba. linha azul Caso Ávila  O presidente da Câmara de Vereadores, José de Ávila, não quis prestar serviço voluntário nos Bombeiros. Preferiu cumprir a pena de serviço comunitário por venda de medicamento proibido no Presídio Regional. E por falar em Ávila, prevendo que a comissão processante aberta para avaliar a perda do seu mandato vai arrastar os trabalhos até o fim do ano, a documentação que comprova a condenação transitada em julgado foi encaminhada para Justiça Eleitoral. linha azul Dieter comemora Medicina Quem acompanhou todo o processo sabe o quanto o prefeito Dieter Janssen (PP) articulou para garantir a autorização para abertura do curso de Medicina em Jaraguá do Sul. É mais uma boa notícia nesse fim de mandato. linha azul ELEIÇÕES 2016 Em Corupá, João Carlos Gottardi (PP) vai encerrar a campanha na quinta-feira, com comício marcado para as 19h30 na Sociedade 15 de Novembro. ••• De acordo com dados do TRE-SC, Santa Catarina tem 4,9 milhões de eleitores aptos a votar. Mais de 144 mil perderam essa condição por não terem feito o recadastramento biométrico (impressão digital) obrigatório e só poderão readquirir o direito ao voto a partir de novembro. ••• Lio Tironi (PSDB) não nega que tenham surgido conversas nesse sentido, porém, diz que foi tudo resolvido e que continua firme e atuante na coordenação da campanha de Jair Pedri (PSD). ••• Já um dos coordenadores da campanha de Vicente Caropreso à Assembleia Legislativa e integrante da executiva do PSDB, o empresário Luís Pauli pediu desfiliação do partido depois de 14 anos. Pauli confirmou a informação à coluna, disse que respeita e admira Marcia Alberton e o deputado Caropreso, porém, precisa de mais tempo para se dedicar à família e aos negócios. Questionado, admitiu que não concordou com a decisão dos tucanos de se alinhar com o PSD de Jair Pedri. ••• Wilson Bruch também estaria prestes a deixar o partido. Ele chegou a ser cotado para vice de Antídio Lunelli (PMDB) com aprovação, inclusive do PP, mas viu o PSDB, aos 45 do segundo tempo, coligar com o PSD. ••• A coluna errou. O candidato a vereador que promete doar 25% do salário a entidades, o professor de educação física Marquinhos, é do PCdoB e não do PMDB.
×