Garantir a assinatura de convênios e financiamentos que somam mais de R$ 7,5 milhões para obras de infraestrutura, pavimentação e término da ponte do Bananal, está entre as prioridades do fim do mandato do prefeito de Guaramirim, Lauro Fröhlich (PSD). Fröhlich tem a expectativa de carimbar parte dos contratos já na próxima semana e, por isso, tem intensificado as idas a Florianópolis. “Estamos em cima. Tudo ficou parado em função das eleições, mas agora temos boas perspectivas”, avalia. Além disso, o prefeito está de olho no caixa, diz que ainda não há um levantamento, porém, acredita que pouca coisa vai ficar para o próximo governo pagar. O cenário ficará mais claro, segundo ele, com o fechamento do mês de outubro. Fröhlich não prevê o desligamento dos comissionados antes do fim do ano. A medida só será tomada se o caixa voltar a registrar novas quedas. Sobre o futuro político, o prefeito diz que entregará o cargo no dia 31 de dezembro e que depois disso continuará a comandar o PSD e tem a intenção de repassar seus conhecimentos sobre a máquina pública para a população. linha azul Relator deve sugerir continuidade Arlindo Rincos (PSD) deve entregar entre hoje e segunda-feira relatório na comissão processante que avalia a perda de mandato do presidente da casa, José de Ávila. A previsão é que Rincos se posicione pela continuidade dos trabalhos. O relatório deve ser votado na sessão de terça-feira. Mas a chance de Ávila encerrar o ano na Câmara e, como presidente, é grande. linha azul Conversa com secretários A transição oficial ainda não começou e só deve acontecer após assinatura de um decreto do prefeito Dieter Janssen. Mas já teve início ontem a rodada de conversas informais entre os secretários do atual governo, o vice-prefeito eleito Udo Wagner, o presidente do PP, Ademir Izidoro, e a futura chefe de gabinete de Antídio Lunelli, Emanuela Wolff (PMDB). linha azul Escola deve ser entregue Enquanto prosseguem investigações do Ministério Público e da Polícia Federal sobre possível desvio de recurso, as obras da Escola da Tifa Martins devem ser entregues no fim do ano, com quase quatro anos de atraso. Mais de R$ 7 milhões foram investidos na estrutura. O recurso é do governo federal, mas a obra é gerenciada pelo governo do Estado. linha azul Vereadores na Acijs  A plenária da Acijs e Apevi, da próxima segunda-feira, contará com a presença dos onze vereadores eleitos para próxima legislatura. Durante o encontro, será avaliada a campanha realizada pelo Centro Empresarial nas eleições deste ano, e apresentada uma nova iniciativa chamada de “Adote um Vereador”. O presidente da entidade Giuliano Donini também deve falar das expectativas da classe empresarial sobre o governo e o legislativo que assumem em janeiro. linha azul EM FOCO PPS ou DEM, um dos dois deve ser o destino de Marcia Alberton, Niúra Demarchi e outros ex-tucanos. ••• Curso para os vereadores eleitos da região foi confirmado para o dia 28 de novembro. Vai acontecer na Câmara de Guaramirim. A iniciativa é da Avevi. ••• Anderson Kassner (PP) descarta a possibilidade de assumir uma secretaria no governo de Antídio Lunelli (PMDB). O expressivo número de votos que recebeu, mais de 3,5 mil, é o principal motivo. “As pessoas votaram em mim para que eu as representasse na Câmara e é isso que vou fazer”, garante. ••• Eugênio Juraszek (PP), que nas bolsas de aposta era citado como possível secretário da Agricultura, pasta que poderia voltar a ser criada, também diz que não assumirá nenhum cargo no Executivo. Ele tem como prioridade continuar batalhando pela implantação de uma nova escola no loteamento Hanemann e de uma creche rural no Garibaldi. Na próxima semana, o parlamentar vai apresentar um projeto de lei criando o Dia do Agricultor. ••• Os valores recebidos de transferências constitucionais pela Prefeitura de Jaraguá do Sul até ontem estavam R$ 8 milhões abaixo do arrecadado no mesmo período do ano passado. Isso sem levar em conta a inflação. O ICMS, que representa 51% das transferências, é o que mais preocupa o governo. De janeiro a setembro do ano passado, o imposto gerou R$ 118 milhões ao município. No mesmo período desde ano, o saldo foi de R$ 117 milhões. Outra vez, sem considerar a inflação. ••• “A população mostrou maturidade política. Escolheu o melhor candidato para comandar a Prefeitura e também fez boas escolhas para a Câmara de Vereadores”, de Lauro Fröhlich sobre o resultado das urnas em Guaramirim.