De olho na legislação eleitoral, o prefeito Dieter Janssen (PP)e sua equipe trabalham para garantir que os recursos conquistados através de financiamentos do BRDE, Badesc e de emendas parlamentares possam ser utilizados antes de outubro. Ao todo, estão previstos mais de R$ 23 milhões de investimento em pavimentação. Dentro das etapas necessárias para isso, é fundamental que a Câmara de Vereadores volte a analisar na sessão de hoje o projeto que autoriza o município a contrair financiamento de R$ 8 milhões do Badesc, sendo que desse valor, R$ 5 milhões são para obras de asfaltamento em diferentes bairros. A pressa é também para dar início às obras da Via Verde, na Ilha da Figueira, ao custo de R$ 3,7 milhões, considerada estratégica para desafogar o trânsito no bairro mais populoso do município. Segundo os cálculos do governo, são mais de 18 quilômetros de ruas que devem receber asfalto se os projetos andarem conforme o cronograma. O setor de licitações trabalha com calendário na mão para conseguir colocar as máquinas na rua. O prefeito Dieter Janssen tem dito que tem três grandes prioridades até as eleições: deixar a cidade em dia com o mutirão que deve acabar dentro de duas semanas, conseguir iniciar as obras de pavimentação, e deixar as contas em dia, o que tem sido um grande desafio diante das constantes quedas nos repasses constitucionais.

* * *

Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Confiança na melhora Em Jaraguá do Sul, ontem, onde participou de um seminário sobre educação, o presidente da Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), Glauco José Côrte, disse acreditar que um novo governo pode dar ao país resultados há tempos esperados. “O governo atual perdeu as condições de encaminhar propostas e de realizar reformas estruturais que possam recolocar o Brasil no caminho do desenvolvimento. Então estamos esperando agora o desenvolvimento dessa decisão tomada pela Câmara, mas certamente estamos criando um fato novo positivo para o retorno do crescimento do país”, avaliou. Para melhorar a educação, Côrte disse que é preciso afastar a política da escolha dos gestores das escolas. Medida que foi adotada pelo Estado este ano com a eleição dos diretores.

* * *

Ainda falta muito Nas redes sociais, o deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) comemorou a aprovação do impeachment na Câmara dos Deputados. Mas na avaliação do tucano, esse é só começo. “Estamos longe de colocar o Brasil no caminho do pleno desenvolvimento. Em minha opinião, serão necessárias de imediato duas reformas: a política e uma nova constituição que implique no equilíbrio de deveres X direitos para os brasileiros. Como está, o país afundará independente de ter trocado a presidente”, publicou.

* * *

Sem custos Projeto de lei apresentado pelo vereador Luís Fernando Almeida (PP) proíbe as instituições de ensino de cobrar pela primeira emissão de documentação comprobatória do curso de nível fundamental, médio e superior, bem como da primeira via de documentação comprobatória das atividades acadêmicas oferecidas aos estudantes nelas matriculados ou formados.

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO