Até aqui foram muitas indefinições e reviravoltas, porém, faltando pouco mais de dois meses para as eleições de outubro, as negociações em torno das alianças e das próprias candidaturas vai entrando na reta final. O prazo legal para as convenções partidárias encerra no próximo domingo, dia 5 de agosto.

No último fim de semana, em Santa Catarina, dois grandes partidos oficializaram suas candidaturas. Pelo PP, o deputado federal Esperidião Amin foi lançado ao governo do Estado. Porém, depois de romper com o PSD de Gelson Merisio, os pepistas ainda articulam a formação de uma aliança. As siglas já anunciadas no bloco são DEM e PV.

Leia mais: Governador veta criação do Dia da Igreja Evangélica Assembleia de Deus

Durante o evento, Bauer criticou parte da imprensa estadual: “escreveram que o PSDB não iria até o fim. Escrevam agora que estava tudo errado", provocou.

O ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, vai buscar uma cadeira no Senado. Mas, assim como o PP e os outros todos, os tucanos ainda não têm coligação fechada e estão à procura de um vice.

Uma semana antes, o PSD havia confirmado Gelson Merisio, com outros dez partidos. Todos esperavam pela adesão do PP, que no ano passado havia assinado uma carta de compromisso com a coligação. E esta aí a possibilidade de mais uma reviravolta.

Sentindo-se traído, Merisio intensificou as conversas com os tucanos com o aval de Raimundo Colombo. Difícil prever o desfecho. Perguntado, ontem, um tucano da alta plumagem me respondeu: “aposto 50% que vai dar certo; outros 50% que não”.

Observando todas essas movimentações, o MDB faz sua convenção no sábado, dia 4. Mauro Mariani construiu e é o candidato ao governo. As dúvidas estão na vaga de vice e nas duas cadeiras ao Senado. PR e PPS estarão com Mariani, além de outros partidos menores.

Fechando o ultimo dia, no domingo dia 5, o PT faz seu encontro. O deputado federal Decio Lima deve ser confirmado como candidato ao governo do Estado e Ideli Salvatti e o ex-desembargador Ledio Rosa devem ir ao Senado.

Confirmado o cenário de hoje – ou de ontem porque a partir de agora cada minuto passa a ser valioso – a eleição em Santa Catarina, embora não tenha nomes exatamente novos no páreo, pode ser marcada por recorde de candidaturas competitivas.

Moção pelos 99 anos

Vereador de Joinville, Rodrigo Coelho esteve na sede da Rede OCP News, ontem. Acompanhado do assessor parlamentar Gilson Cidral, entregou ao diretor Marcelo Janssen moção aprovada no Legislativo vizinho parabenizando O Correio do Povo pelos seus 99 anos de jornalismo.

Celia Chrast assume vaga na Câmara

Com a licença do vereador Eugênio Juraszek, de oito dias, quem assume a vaga na a Câmara durante o período é Celia Chrast, suplente do PP. Celia é formada em Assistência Social e concorreu ao posto de vereadora duas vezes.

A posse dela, na frente de outros suplentes, mostra a intenção do PP de fortalecer seu quadro de mulheres.  E, em setembro, quem irá pedir licença será o presidente da Câmara, Anderson Kassner. “Ninguém se elege sozinho. Precisamos valorizar nossos suplentes”, defende.

Dia da Assembleia de Deus é vetado

O governador em exercício, Rodrigo Collaço – que é presidente do Tribunal de Justiça, vetou o projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa que criaria o Dia Estadual da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. A proposta foi apresentada pelo deputado Ismael dos Santos (PSD), e estabeleceria a data comemorativa em 15 de março.

Collaço justificou o veto pelo princípio de “laicidade do Estado”, previsto na Constituição Federal. Temas como esse têm gerado discussões e dividido opiniões em todo país. Em Jaraguá do Sul, foram aprovados projetos como o Dia da Bíblia e o Dia do Evangelho.

Aciag repudia a criação de cargos

E a passagem de Collaço no poder está sendo intensa. Ontem, a Associação Empresarial de Guaramirim (ACIAG) emitiu nota repudiando a criação de 462 cargos de assessoria para juízes que atuam na 1ª instância do Judiciário do Estado.

O projeto foi sancionado pelo presidente do TJ. Na nota, a entidade diz reconhecer a importância do setor judiciário, mas cita que diante do abandono de obras como a duplicação da 280 e o não funcionamento do Cedup é preciso cautela nos gastos públicos. O documento é assinado pelo presidente José Altair Weber.

A polêmica continua

A emenda de Jackson Ávila (MDB) aprovada pela Câmara permitindo o rebaixamento de 90% das calçadas continua repercutindo. Engenheiros e arquitetos criticam o que chamam de roubo do espaço público e de risco constante aos pedestres.

Até agora, o prefeito Antídio Lunelli (MDB) não se manifestou publicamente. Mas a equipe técnica da Prefeitura é contra o absurdo aprovado pelo Legislativo.

Rápidas

  1. Dieter Janssen (PP) e Vicente Caropreso (PSDB) foram confirmados no último fim de semana como candidatos a deputado estadual.
  2. Rudimar Braga foi homenageado pela Câmara de Vereadores pela conquista do prêmio de Melhor Narrador Esportivo de Santa Catarina, dado pela Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert).
  3. A Câmara dos Dirigentes Lojistas irá divulgar nesta quarta-feira o programa Amigo da Polícia. A ideia é do presidente da Câmara Anderson Kassner e visa criar um selo de identificação dos estabelecimentos onde os policiais podem tomar uma água, café ou utilizar o banheiro, por exemplo.
  4. Os deputados estaduais voltam do recesso nesta semana com sessões no plenário e reuniões das comissões permanentes. O retorno ao trabalho, porém, dura apenas 20 dias. Depois, as sessões voltam a ser suspensas por conta do período eleitoral.
  5. O prefeito Antídio Lunelli entrega hoje a nova sede do Issem. O investimento é de aproximadamente R$ 4 milhões.

Quer receber as notícias no WhatsApp?