Via verde inicio obras - em
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Com a ordem de serviço assinada há menos de 15 dias pelo prefeito Dieter Janssen, as obras de construção da Via Verde foram iniciadas esta semana pela empresa Infrasul. Quem passa pelas margens do Rio Itapocu já vê as maquinas no local. Ao custo de R$ 3 milhões, o projeto contempla a construção do primeiro trecho da Via Verde, com 1.222 metros de extensão entre a Estação de Tratamento de Esgoto do Samae, na Rua Hedwig Bruns, e a ponte do Centenário, na Rua Benildo Zanin. O município conseguiu a aprovação do projeto e, em consequência, o recurso no Ministério das Cidades. Essa é uma das regiões de maior fluxo da cidade.  A Prefeitura já investiu cerca de R$ 1,5 milhão em indenizações para a execução do trecho. O prazo máximo para conclusão dos trabalhos é de 12 meses. A Via Verde e a Ponte do Centenário são as maiores obras de infraestrutura do governo Dieter Janssen. linha azul Contas aprovadas Por unanimidade e sem questionamentos a Câmara de Vereadores aprovou ontem as contas relativas a 2014 da gestão de Dieter Janssen (PP). linha azul Comissionados Prefeitura de Jaraguá do Sul esclarece que dos 297 comissionados citados em reportagem sobre gastos com a folha de pagamento na edição de ontem apenas 87 são de fora do quadro. O restante são servidores efetivos gratificados. linha azul Tempo recorde A sessão da Câmara de Vereadores de ontem durou menos de dez minutos. Enquanto isso, projetos importantes de autoria de Natália Petry e Luis Fernando Almeida seguem barrados pela bancada de oposição que comanda a Casa. linha azul Cadê a chave? Mais uma vez o governador prometeu e não veio assinar a ordem de serviço para duplicação do trecho urbano da BR-280. Na reeleição, em 2014, Raimundo Colombo garantiu que tinha dinheiro reservado para obra. Vai ver a chave do cofre sumiu. linha azul IMG_0751 Saúde em debate O vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB) e o deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) reuniram lideranças médicas de Santa Catarina, na noite de quarta-feira, para uma conversa sobre a saúde no Estado. Foi o primeiro encontro que reuniu parlamentares, entidades e o Poder Executivo Estadual. Na reunião foram tratados temas de interesse público, sobretudo, o financiamento da saúde. linha azul eleicoes 2016• A previsão da Fecam é que apenas um terço dos prefeitos aptos a disputar a reeleição coloquem seus nomes nas urnas. De uma média de 65% que tentaram renovar o mandato nas últimas eleições, o índice deve ficar em apenas 30% em 2016. A maioria deles vê a crise financeira como um grande empecilho. • Em Guaramirim já há dúvidas sobre a candidatura à reeleição de Lauro Fröhlich. Sem recursos e com uma oposição ferrenha, o PSD prevê muitas dificuldades na campanha. • Nos corredores da Câmara, a aposta é para saber quem vai conseguir a reeleição. Afinal, alguns parlamentares da atual legislatura colecionam escorregões. Como o voto contra o fim do recesso de julho, contra financiamento para pavimentação, contra o projeto de lei que obrigava revendedoras a fornecer um atestado de procedência dos veículos e contra a investigação de seus pares, em uma clara demonstração de corporativismo. • O cenário político de Massaranduba continuará indefinido até o julgamento de Armindo Sesar Tassi pelo TRE, agendado para o dia 14. Pré-candidato pelo PMDB, Tassi teria o apoio do PSDB, partido de Mario Fernando Reinke. • Ao contrário de 2012 e 2008, Jaraguá do Sul não deve ter nenhuma mulher candidata à cabeça de chapa na majoritária. Mas não é por falta de nomes. Natália Petry, do PMDB, e Marcia Alberton, do PSDB, são citadas como possíveis vices.