Funcionamento do Cedup, duplicação da BR-280, finalização do elevado no trevo de Massaranduba e a segunda ponte no Portal são algumas das prioridades elencadas pelo presidente da Avevi (Associação de Câmara e Vereadores do Vale do Itapocu), Charles Longhi (MDB), como melhorias que deveriam ser bandeiras regionais nessa eleição.

A proposta de Longhi é que as entidades representativas dos municípios, de diversos segmentos, e a imprensa atuem em conjunto para formular a pauta de reivindicações que será entregue aos candidatos ao pleito de outubro.  A ideia já está sendo levada para as associações empresarias.

A Avevi desde sua reativação tem levantado os pleitos dos vereadores. “O que estamos propondo agora é que se faça a união das pautas para reforçar o que queremos para a região, com a participação da imprensa que nos auxilia na cobrança aos órgãos competentes”, explica.

Na próxima quarta-feira, 25 de julho, na Câmara de Corupá, acontece a assembleia da entidade e os vereadores terão a oportunidade de novamente colocar as reivindicações que vão servir de sugestões para o documento que será entregue aos candidatos.

As entidades interessadas em participar da ação terão até o dia 15 de agosto para encaminhar seus pleitos. Na sequência será definida uma data para a divulgação da agenda comum.

Muda administração do PA de Corupá

O Instituto Corpore de Desenvolvimento Humano, de Joinville, vai assumir o PA de Corupá em setembro. A Organização Social assume a estrutura que vinha sido gerida pelo Hospital Jaraguá. Foi a diretoria do hospital que pediu o fim do contrato.

Por mês, cerca de cinco mil pessoas são atendidas no PA, mantido com repasse da Prefeitura de R$ 2,2 milhões ao ano. O contrato com a OS deve ser assinado nos próximos dias e logo inicia a transição. O serviço não será descontinuado no período.

Recapeamento da Vila Lenzi

Secretário de Obras, Onesimo Sell (MDB), aguarda para o próximo dia 30 a abertura dos envelopes com as propostas para o recapeamento de vias na Vila Lenzi. Ao todo serão cerca de 2,5 quilômetros de ruas a um custo estimado em R$ 2,4 milhões.

Fazem parte do pacote trechos da Maria Umbelina da Silva, Expedicionário Antônio Carlos Ferreira, Padre Alberto, Romualdo Jacobs e Irmão Leandro.

“É uma reivindicação esperada pela população por mais de 20 anos. São ruas de grande fluxo de veículos e inclusive caminhões e que permitem desviar o movimento das ruas centrais”, cita o secretário.

Lixo reciclado: repercutiu

Nota publicada na coluna de ontem sobre projeto de lei que está sendo desenvolvido pelo Executivo para evitar o recolhimento irregular do lixo reciclado, estipulando multas de R$ 1.770 a R$ 5.310, repercutiu.

Alguns internautas elogiaram a medida que visa, entre outras cosias, evitar a proliferação de carrocinhas pela cidade e de depósitos clandestinos. Outros questionaram o prejuízo que a nova lei pode trazer para grupos específicos.

Vale ressaltar que a doação direta dos resíduos reciclados não será enquadrada nas penalidades, apenas o recolhimento com caminhões e carretinhas. Muitos deles vêm de outras cidades.

Mudança na estrutura

O Executivo protocolou ontem na Câmara de Vereadores de Guaramirim projeto de lei que reformula alguns cargos, criando algumas funções e extinguindo outras.

A previsão é que a economia seja de R$ 20 mil ao ano. A proposta tem o objetivo de atender a demanda de trabalho principalmente da Fundação do Meio Ambiente e da Secretaria de Planejamento.

Sem ler o texto, alguns vereadores já saíram criticando a matéria.

Secretário vistoria material

Foto Divulgação

O secretário de Planejamento e Urbanismo, Eduardo Bertoldi, fiscalizou, nesta quinta-feira (19), a entrega de duas mil luminárias de led que serão instaladas a partir da semana que vem em vários pontos de Jaraguá do Sul.

Segundo ele, a primeira etapa compreende a substituição das luminárias tradicionais existentes por led com potências de 200 a 240 watts. Serão contempladas pelo menos 40 ruas estruturantes, ou seja, que fazem a ligação entre os bairros.

Cada deputado catarinense custou R$ 15,9 milhões

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina ocupa a terceira posição no ranking dos maiores gastos anuais com deputados, somando R$ 15,9 milhões por parlamentar.

Os dados fazem parte de um levantamento do Conselho Regional de Contabilidade divulgado nesta quinta-feira, dia 19.

Minas Gerais lidera o ranking, com despesa média anual de R$ 17,5 milhões com cada representante. O estado com o menor custo anual por deputado é o Acre, com R$ 5,9 milhões.

Considerando a população dos estados, a Assembleia de Santa Catarina ficou em oitavo lugar, com R$ 90,98 de gasto anual per capita. A média nacional é de R$ 54, sendo que a Assembleia com a maior despesa per capita é a de Roraima (R$ 404,33).

No total, as Assembleias Legislativas Estaduais custaram aos cofres públicos R$ 11,2 bilhões, com 1.059 deputados nas 27 unidades da federação.

Eleições 2018

  1. O Partido Novo lidera as pesquisas no Google.  A sigla de João Amôedo concentrou 37,6% das buscas na área, associadas às palavras “candidato” ou “partido”. Na sequência, o PT chegou aos 22,4%, seguido do PSL com 7,5% das buscas.
  2. Na região, o Novo faz ação neste sábado em Corupá. O objetivo é apresentar as propostas da sigla e o pré-candidato a deputado federal Leandro Schmöckel.
  3. O ex-prefeito Dieter Janssen cumpriu roteiro nesta semana em São Bento do Sul, Rio Negrinho, Três Barras e Canoinhas. Também conversou com pepistas de Major Vieira, Irineópolis, Bela Vista do Toldo e Barra Velha.

Quer receber as notícias no WhatsApp?