O prazo para a realização das convenções termina no dia 5 de agosto, mas até o próximo sábado dia 30, o cenário deve começar a ficar mais claro, com as peças do tabuleiro se encaixando. De um lado, PP, PMDB e PSDB seguem conversando e tentam editar a tríplice aliança em Jaraguá do Sul. Porém, depois de meses de muitas reuniões, ainda não há definição sobre quem vai ceder e qual será a composição final. É um jogo para mestres. Um movimento fora do contexto pode colocar tudo a perder. Na ponta inversa, PSB e PSDC confirmaram a dobradinha entre o ex-prefeito Ivo Konell e o empresário com apelo entre os evangélicos, Junqueira Junior. A tendência, que pode se alterar, deixaria o PSD isolado para as eleições. A situação estaria incomodando a cúpula da sigla no Estado que tem planos de lançar o presidente da Assembleia Legislativa Gelson Merísio ao Palácio Barriga Verde em 2018 e, para isso, ter uma boa base nos municípios é essencial. Com novas pesquisas em mãos, PMDB, PP e PSDB devem voltar a se reunir esta semana agora sim com o objetivo de fechar a negociação. O que for decidido entre os três partidos influenciará toda formação do tabuleiro. Com a campanha mais curta e com o limite de gastos, uma coisa é dada certa, nesta eleição, ganha quem errar menos. Xeque-mate. linha flecha   Caravana PMDB Presidente do PMDB no Estado Mauro Mariani e o secretário estadual Carlos Chiodini aproveitaram o feriado em Jaraguá do Sul ontem para reunir todos os pré-candidatos da sigla na região. Antidio Lunelli em Jaraguá do Sul, Felipe Voigt, em Schroeder, Nilson Bylardt, em Guaramirim, e Sesar Tassi, em Massaranduba, são os nomes praticamente consolidados para concorrer na majoritária. Em Corupá, o partido deve apoiar o PSDB. linha flecha   Mais uma chapa formada 13717333_1078816402201832_5507032029798235772_o

(Foto: Divulgação)

Depois do PR e do PP anunciarem suas candidaturas a prefeito e coligações, agora é a vez do PMDB confirmar seus nomes ao pleito. A dobradinha de chapa pura ao Paço terá Nilson Bylaardt e João Deniz Vick. Os dois já receberam as bênçãos do deputado federal e presidente do PMDB no Estado, Mauro Mariani. Com isso, o cenário eleitoral de Guaramirim fica praticamente definido. O partido agendou a convenção para o próximo domingo. linha flecha   A disputa em Guaramirim Além de Nilson Bylaardt e João Deniz Vick, ambos do PMDB, a corrida eleitoral em Guaramirim terá as dobradinhas Paulo Veloso (PR) e Mario Sergio Peixer (PSB), e Luís Antônio Chiodini (PP) e Osvaldo Devigilli (DEM). Já a professora Maria Lucia Richard (PSC) corre por fora e o PDT continua sendo o aliado disputado do momento. linha flecha   Mais em menos “Teremos uma eleição diferente de tudo que vimos nos últimos tempos. Há dois anos atrás a essa hora já estávamos em campanha, com placa, com santinho, com música pelas ruas. Eram 90 dias, hoje são 45 dias. Temos que fazer mais em menos tempo”. Do presidente do PMDB em Jaraguá do Sul, Carlos Chiodini, sobre o cenário eleitoral ainda indefinido e as mudanças nas regras de campanha. linha flecha   Fundo da Saúde O deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) confirma que a Frente Parlamentar da Saúde da AL e as entidades que representam os hospitais no Estado esperam se reunir com o governador Raimundo Colombo esta semana para acelerar a destinação de recursos do Fundo de Apoio à Saúde aos hospitais. O deputado lembra que as instituições hospitalares se veem obrigadas a buscar empréstimos para seguir com os serviços e enfrentam “juros bancários, que não entram no pagamento das dívidas”. Caso do Hospital Jaraguá, que acumula uma dívida de mais de R$ 20 milhões e segue sem receber os atrasados do Estado. curtas • Sem a definição da tríplice aliança, o PSDB voltou a sentar com a cúpula do PSD em Jaraguá do Sul. Antes descartada, uma coligação com a nova sigla de Jair Pedri agora é vista como opção se os tucanos não conseguirem indicar o vice da coligação que contaria com PMDB e PP. • O problema é que o nome de consenso no PSDB, o ex-prefeito Irineu Pasold está impedido de se candidatar se não conseguir reverter condenação do Tribunal de Contas do Estado. E o tempo é curto. Como opção, colocaram-se à disposição Marcia Alberton, Lio Tironi e Wilson Bruch. • A disputa entre os três pode ter contornos dramáticos, embora, na teoria, a tendência é que a presidente Marcia Alberton consiga a maioria no diretório. • E para provar que o meio de campo está totalmente embolado, faltando dez dias para o fim do prazo das convenções, representantes do PMDB e PSD também conversaram ontem. E há ainda no PMDB quem fale em chapa pura. Com Antídio Lunelli a prefeito e Natália Petry de vice. • Segundo o presidente do PSD, Leonel Floriani, a sigla, que agendou a convenção para o próximo sábado, não descarta ir de chapa pura na majoritária. “As pesquisas indicam uma forte rejeição do eleitor às coligações”, diz. • A chapa pura pode acabar sendo a única opção do PSD se a costura da tríplice aliança der certo e a dobradinha entre Ivo Konell (PSB) e Junqueira Junior (PSDC) se confirmar.