Se as dificuldades econômicas que assombram o Brasil dificultaram o ano de 2015 obrigando o governo municipal a cortar da própria carne e administrar com cautela, em 2016 um roteiro de inaugurações promete dar um ânimo extra aos ocupantes do Paço. Divulgado pela assessoria ontem, a programação de inaugurações começa com a entrega da Ponte do Rau, no dia 16 de março. A estrutura tem 3.230 metros quadrados, sendo 170 metros de comprimento por 19 metros de largura, com três pilares de sustentação, quatro pistas para veículos e dois passeios, e ciclovia nos dois lados, sendo a maior ponte já construída no município. O investimento foi de aproximadamente R$ 11,5 milhões, incluindo os acessos. A entrega da obra também tem temperos políticos, já que a estrutura foi alvo de polêmica entre os governos de Moacir Bertoldi e Cecília Konell e agora é concretizada na administração de Dieter Janssen. Depois da ponte, Dieter entrega no dia 28 de março a inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do bairro São Luís, que levará o município a ter um dos melhores índices de tratamento do país: 80%. O investimento, o mais expressivo do atual governo, é de R$ 33 milhões. “Estou contente em podermos entregar essas duas grandes obras, mesmo atravessando período de queda nas receitas da Prefeitura”, disse o prefeito, através de comunicado oficial. Além dessas duas obras, serão entregues uma creche no Chico de Paulo, outra no Ribeirão Cavalo, a ampliação da creche na Barra do Rio Cerro, a pista de atletismo, o Centro de Artes Integradas da Vila Lenzi e um pacote de obras de pavimentação já teve início.

* * *

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Recurso garantido O prefeito de Massaranduba, Mário Fernando Reinke (PSDB), deve fechar sua gestão atendendo uma antiga reivindicação da população. Viabilizou, por meio de emenda do deputado federal Mauro Mariani (PMDB), no valor de R$ 250 mil, a pavimentação das ruas Santa Catarina e Otto Bauer. “A expectativa é que os recursos sejam liberados ainda este ano”, destacou o prefeito, em audiência com o parlamentar nessa terça-feira. O vice-prefeito Armindo Sesar Tassi, nome do PMDB para disputar a Prefeitura, também participou do encontro.

* * *

Queda na arrecadação Mario Lemke, da Controladoria-Geral da Prefeitura, esteve ontem na Câmara prestando contas das atividades econômicas do município. Como já vinha sendo falado, a diferença entre o orçamento projetado da Prefeitura e o realizado dificultou novas ações. O orçamento previsto era de R$ 709,5 milhões para 2015, mas o consolidado ficou em R$ 647 milhões. A queda mais expressiva foi no repasse do ICMS, de R$ 157,4 milhões em 2015 contra R$ 162 milhões em 2014, uma diminuição de R$ 5 milhões, isso sem contar a inflação de 10,67% do período. O ICMS é a principal fonte de receita do município.

* * *

Contas municipais Os números apresentados por Lemke na Câmara mostram que a Prefeitura teve desempenho melhor no que se trata dos tributos municipais. Com o IPTU, por exemplo, o município arrecadou R$ 19 milhões em 2015, contra os R$ 17 milhões de 2014, um acréscimo de 8,45%, embora também não tenha acompanhado a inflação de 10,67%. Na comparação geral, todos os repasses recebidos pela Prefeitura do governo federal e do Estado tiveram queda de 0,44% no ano. Já com a arrecadação de tributos e taxas municipais, a Prefeitura teve variação positiva de 8,12%.

* * *

Combate à corrupção O promotor de Justiça Ricardo Viviani de Souza, titular da 6ª Promotoria de Justiça da Comarca de Jaraguá do Sul, assumiu a coordenadoria estadual da campanha “O que você tem a ver com a corrupção?”, que busca a conscientização principalmente de jovens e adultos. Viviani tem desempenhado importante função no município. Em um dos seus casos mais famosos, ele foi responsável por denunciar os casos de nepotismo no governo de Cecília Konell.

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO