Apesar de perder a reeleição em outubro do ano passado e ver o PSDB de Santa Catarina mergulhar em uma crise de identidade, Paulo Bauer voltou à cena política ao assumir oficialmente na noite de segunda-feira o cargo de secretário especial da Casa Civil da Presidência da República para o Senado Federal.

A indicação para o cargo foi feita pelo ministro Onyx Lorenzoni, com quem Bauer mantinha amizade em Brasília.

 

 

Na prática, o tucano será o responsável por tratar do relacionamento do Planalto com os senadores. Ao tomar posse, agradeceu a oportunidade e citou o lema de campanha de Jair Bolsonaro, o mesmo que o ministro da Educação, Vélez Rodríguez, gostaria de ver todos os estudantes brasileiros dizerem.

“Começo aqui uma nova etapa na minha vida pública seguindo o lema do presidente: “O Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, disse o tucano, que acrescentou a convicção de que o país vai caminhar no caninho correto. “Esse governo vai dar certo porque o Brasil precisa disso. Vou ajudar com dedicação e empenho!”.

A nomeação de Paulo Bauer também marca uma tentativa de aproximação entre o PSL e o PSDB. Alas simpáticas ao governador de São Paulo, João Dória, já veem a aliança como algo que seria natural.

Com uma agenda de reformas para ser votada, o governo precisa aumentar o leque de aliados para conseguir vencer uma barreira chamada Congresso.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?