Desde sexta-feira, a movimentação tem sido grande nos corredores da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul. A denúncia de um ex-assessor contra o vereador Arlindo Rincos (PSD), por suposta cobrança de uma taxa em cima dos salários dos comissionados indicados por ele, pode se transformar em Comissão Processante. O requerimento deve ser votado na sessão desta terça-feira (13). A previsão é que a investigação seja aceita pela maioria. Rincos tem sido a voz de oposição ao governo Antídio Lunelli (PMDB) no Legislativo e diz acreditar que tudo não passa de mera vingança. A assessoria do vereador também afirma que ainda aguarda o conteúdo das denúncias para se defender, já que as únicas informações a que têm tido acesso são as publicadas no jornal "O Correio do Povo". O fato é que, embora a rivalidade exista, as disputas entre governistas e opositores não são suficientes para definir os rumos do parlamentar. Para cassar o mandato de Rincos, a comissão terá que provar que as acusações são verdadeiras. Além da carta enviada ao comunicador Sergio Peron, um documento assinado já foi protocolado no Legislativo embasando e reforçando as acusações. Se aprovada, essa será a segunda Comissão Processante aberta em menos de um ano com objetivo de cassar um parlamentar. Em 2016, o procedimento teve como alvo José de Ozorio de Avila, o Zé da Farmácia, aliado de Rincos. Então presidente na época e integrante do bloco de oposição – que tinha a maioria –, Avila conseguiu adiar a decisão com diversas manobras e a simpatia de seus pares. A comissão não deu em nada, mas ele acabou afastado por decisão judicial e os vereadores sofrem investigação por terem postergado o cumprimento de seus deveres, desrespeitando a lei e flertando com a ilegalidade. Vereador passa por cirurgia Respondendo a uma mensagem minha nesta segunda-feira (12), Arlindo Rincos afirmou que estava no médico e que passaria por uma cirurgia na visão. No gabinete do parlamentar, a informação é que o procedimento já estava agendado há mais de 15 dias e que não é possível prever se o vereador conseguirá estar presente na sessão desta terça. A ausência do parlamentar, segundo o presidente da Câmara, Pedro Garcia, não impede que o pedido de abertura da Comissão Processante seja votado. Leia mais: - Câmara deve investigar denúncia de que vereador Rincos cobrava mensalinho - “Quero esperar o tempo certo”, diz vereador Rincos, a respeito de denúncia   Sesc vai ter creche O Sesc de Jaraguá do Sul já está recebendo matrículas de pais interessados na creche da unidade, que passa a atender crianças de seis meses a 24 meses em tempo integral no segundo semestre do ano. Até o dia 19, as inscrições são para comerciários, depois desse período, a comunidade pode procurar a unidade.  O déficit na educação infantil é uma das grandes preocupações do município. Na Prefeitura, a fila de espera conta com mais de 800 crianças.  
A agenda do setor empresarial foi longa ontem em Jaraguá do Sul. Com a passagem do presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, principalmente para a inauguração da Faculdade Colaborativa do Senai, o dia foi de novidades. Um dos principais anúncios foi que a Ação Comunitária WEG vai passar a ser promovida pela Acijs, com intuito de ampliar a participação da comunidade. Há 20 anos o evento é realizado pela multinacional, que motivou o movimento de incluir outras entidades e empresas. A ação está marcada para o dia 24 de setembro, das 9h às 17h, na Arena, contando com o patrocínio da WEG. Estão confirmadas até o momento a participação de 55 entidades. Durante plenária, Côrte e o presidente da Acijs, Giuliano Donini, (foto) também assinaram parceria do Fundo Social. A iniciativa oferece gestão de projetos beneficiados por legislações de renúncia fiscal. Jaraguá será a primeira cidade a implantar o fundo e servirá de exemplo para os demais municípios | Eduardo Montecino
A agenda do setor empresarial foi longa nesta segunda-feira (12) em Jaraguá do Sul. Com a passagem do presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, principalmente para a inauguração da Faculdade Colaborativa do Senai, o dia foi de novidades. Um dos principais anúncios foi que a Ação Comunitária WEG vai passar a ser promovida pela Acijs, com intuito de ampliar a participação da comunidade. Há 20 anos o evento é realizado pela multinacional, que motivou o movimento de incluir outras entidades e empresas. A ação está marcada para o dia 24 de setembro, das 9h às 17h, na Arena, contando com o patrocínio da WEG. Estão confirmadas até o momento a participação de 55 entidades. Durante A plenária, Côrte e o presidente da Acijs, Giuliano Donini, (foto) também assinaram parceria do Fundo Social. A iniciativa oferece gestão de projetos beneficiados por legislações de renúncia fiscal. Jaraguá será a primeira cidade a implantar o fundo e servirá de exemplo para os demais municípios | Foto Eduardo Montecino
Pedágio da Apae O Pedágio Solidário da Apae no fim de semana arrecadou R$ 42,9 mil. O dinheiro ajuda a custear as despesas da entidade, que atende a cerca de 350 pessoas em Jaraguá do Sul. Sem feriadão O feriado vai ser de trabalho para os professores e estudantes da rede municipal em Jaraguá do Sul. Em função da greve do início do ano, as aulas acontecem normalmente nesta quinta e sexta-feira. Depois de intervenção da Justiça, a Prefeitura assegurou que as unidades vão contar com merendeiras e também com professores auxiliares. Retomada de projetos Secretária de Cultura e Esporte, Natália Petry (PMDB), está aliviada com a retomada dos principais projetos das duas áreas. O edital para o Incentivando Talentos está aberto e até o dia 7 de julho recebe inscrições das entidades culturais interessadas. Cerca de 300 crianças devem ser beneficiadas com bolsas. Já o edital do Bolsa Técnico foi encerrado com sucesso. Vinte e cinco técnicos esportivos serão contratados para treinar alunos/atletas de modalidades de rendimento. A proposta passou por reformulação. Antes comissionados, agora os profissionais foram escolhidos por edital, o que deve gerar uma economia anual de aproximadamente R$ 1,5 milhão. “Aos poucos, as coisas vão se encaixando”, comemora Natália, que trabalha com orçamento reduzido em cerca de 80%. Lazer investigado O prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini (PP), já está ciente de denúncia que aponta que ocupantes de cargos comissionados teriam feito lazer com dinheiro público. Com o caixa público bancando curso na Capital, a suspeita é de que teriam utilizado o tempo para passear. Se Chiodini mantiver o que prega nos seus discursos, exonerações devem ocorrer nesta semana.