Balde de água fria

Colunistas

Por: Patricia Moraes

terça-feira, 04:00 - 06/09/2016

Patricia Moraes
A divulgação de que o Orçamento da União de 2017 só traz a previsão de R$ 50 milhões para a duplicação da BR-280 deixou as lideranças regionais preocupadas. Segundo o DNIT, para manter um bom ritmo de trabalho, o ideal seria o repasse mensal de R$ 25 milhões durante três anos.  A expectativa é que a rodovia entre no pacote de privatização. Mas os estudos só devem ser finalizados no fim deste ano. linha flecha
IMG_5614
Foto: Divulgação
Reforço no palanque Além das lideranças do PMDB no Estado, como Mauro Mariani e Carlos Chiodini, a campanha à Prefeitura de Schroeder de Felipe Voigt ganhou reforço do médico Luiz Aparício Ribas (D), que vinha se tratando contra um câncer e estava afastado das atividades políticas. Ribas foi vice-prefeito no último mandato de Voigt e perdeu a eleição em 2012 para Osvaldo Jurck. linha flecha Estrada Bananal é prioridade Comitiva do PMDB, liderada pelo presidente estadual da sigla, deputado Mauro Mariani, percorreu o Vale do Itapocu na semana passada para apoiar os candidatos da sigla. Em Guaramirim, a pauta principal foi a Estrada Geral Bananal Sul, cuja pavimentação é uma das principais propostas do candidato a prefeito Nilson Bylaardt e do vice João Deniz Vick. Durante evento, Mariani, bem como o deputado Carlos Chiodini, fizeram um pacto de apoio para que a obra saia do papel. Mariani falou do bom momento em Brasília, dada a proximidade com o presidente Michel Temer para conquistar recursos aos municípios e Chiodini também se comprometeu junto ao governo do Estado.  “Seja com emendas ou por meio de programas federais, vamos ajudar”, prometeu Mariani. linha flecha Multa aplicada Além de ordenar a retirada imediata de uma lona com dimensões acima do permitido pela lei eleitoral, criando o aspecto de outdoor, a Justiça Eleitoral multou em R$ 5 mil a coligação de Ivo Konell (PSB) por propaganda irregular. linha flecha Prestação de contas A proibição da doação de empresas, a crise política, e as dificuldades econômicas têm refletido direto no caixa dos partidos. Em Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (PMDB) registrou ter disponível até agora R$ 100 mil para campanha, de recursos próprios, Ivo Konell (PSB) declarou R$ 27 mil, Jair Pedri (PSD), R$ 7.400, e Luiz Ortiz (PT), 2.700. Alguns estão de fato fazendo uma campanha franciscana, não por opção, mas por necessidade. linha flecha Substituição Afastado para tratamento de saúde, Leocádio Neves e Silva, um dos grandes idealizadores do Recicla Jaraguá ao lado do prefeito Dieter Janssen, já tem substitutos. Na Defesa Civil, assumiu temporariamente Maicon Costa e na Fujama, César Rocha será nomeado. linha flecha
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Em busca de votos Mesmo com chuva, o PSD manteve a caminhada nas ruas centrais de Jaraguá do Sul no último sábado. Na parada estratégica em frente à igreja central, Jair Pedri e Marcia Alberton aproveitaram para renovar a fé.linha flecha eleicoes 2016• Se no início a indicação de Udo Wagner (PP) para vice de Antídio Lunelli deixou alguns pemedebistas tradicionais desconfiados, passado mais de 1/3 da campanha, o clima é de lua de mel. Udo tem impressionado pela disposição de trabalhar e pelo bom humor. • Por outro lado, a ausência de tucanos da alta plumagem na campanha de Jair Pedri (PSD) e Marcia Alberton tem sido sentida. • As pesquisas encomendadas para consumo interno dos partidos têm mostrado que desemprego e infraestrutura são as principais preocupações dos eleitores hoje em Jaraguá do Sul. Em 2012, a saúde aparecia como a principal queixa. • Candidatos a vereador por uma coligação que estão pedindo voto para candidato a prefeito de outra estão sendo chamados para um bate papo franco pelos coordenadores de campanha. • A Associação Empresarial de Guaramirim elaborou uma pauta de reivindicações aos candidatos a prefeito. Preocupada com a situação econômica, a entidade quer o comprometimento dos concorrentes de que não haverá aumento de tributos municipais, como IPTU, ISS e ITBI. • Aos candidatos à Câmara, os empresários mostram que não querem aumento do número de parlamentares e defendem o limite de 2% do Orçamento do Município ao Poder Legislativo.
×