E m reunião na tarde de ontem, o prefeito Dieter Janssen (PP) recebeu o balanço das economias geradas no primeiro quadrimestre do ano resultado das ações implementadas através do Projeto Gestão Municipal para a Nova Economia. O programa foi lançado em 2013, com sete Prefeituras participantes, e é uma iniciativa do Governo do Estado em parceira com CLP – Centro de Liderança Pública e Acijs. O objetivo é auxiliar os municípios a aumentarem a eficiência da gestão pública, com foco no desenvolvimento econômico sustentável, e na melhoria do equilíbrio fiscal. Segundo os números apresentados ontem, a Prefeitura economizou R$ 1.037 milhão no primeiro quadrimestre do ano em comparação com o mesmo período do ano passado. A economia foi alcançada através de controles simples do dia a dia envolvendo as contas de energia elétrica, telefonia fixa, combustíveis, transporte escolar, alimentação escolar, almoxarifado, medicamentos e materiais médicos. Duas ações tiveram grande impacto no resultado obtido nos primeiros quatro meses do ano, a redução da jornada de trabalho e a restrição do fornecimento de remédios apenas para pacientes com receita do SUS. Essa última medida gerou uma economia de 37% na conta dos medicamentos no primeiro quadrimestre do ano. No almoxarifado, as despesas caíram expressivos 50%, a economia na telefonia fixa foi de 27% e de combustíveis, 19%. Uma das preocupações de Dieter desde o início do projeto foi garantir a continuidade das ações independente de quem estiver à frente do governo, por isso, a participação de servidores efetivos no controle dos dados é uma constante, afinal, a melhor gestão dos recursos públicos precisa ter sobrevida, é uma herança que fica. linha azul
Brasília - DF, 05/07/2016. Presidente em Exercício Michel Temer recebe o deputado Mauro Mariani (PMDB/SC). Foto: Carolina Antunes/PR
Foto: Divulgação
Para impulsionar e destravar o Estado A criação de um fundo constitucional para estimular investimentos e reduzir as desigualdades regionais em Santa Catarina, além da desburocratização do país. Essas foram algumas das pautas que marcaram a audiência, entre o deputado federal Mauro Mariani (PMDB) e o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) na noite de terça-feira. Mariani destacou que pelo menos R$ 10 bilhões em investimentos da iniciativa privada estão barrados pela burocracia federal. “Recursos como R$ 2,5 bilhões para a Baía da Babitonga e outros R$ 2 bilhões por parte das concessionárias de rodovias no Estado”, listou o catarinense que saiu do encontro otimista com os rumos que estão sendo planejados para o país, um deles, envolvendo a concessão das rodovias federais catarinenses, incluindo a BR-280. linha azul Caropreso na tribuna Em um pronunciamento de seis minutos na tribuna da Assembleia Legislativa ontem, o deputado Vicente Caropreso (PSDB) criticou duramente o governo pelos convênios que não chegaram aos municípios. Voltou a defender que os parlamentares tenham direito a emendas impositivas e que 3% do Orçamento sejam reservados para as prioridades elencadas nas audiências regionais. “Não podemos ser enganados. Assumimos compromissos com os municípios. O parlamento não pode ficar de quatro”. linha azul Lei da Lactose Já foi publicado no Diário Oficial da União o projeto batizado de Lei da Lactose, de autoria do senador Paulo Bauer (PSDB), que determina que as embalagens de alimentos que contenham lactose indiquem não só a presença da substância, mas também, a porcentagem. A lei entra em vigor dentro de seis meses. linha azul Medicina: Decisão adiada Mais uma vez o Tribunal de Contas da União adiou ontem a decisão sobre a abertura dos cursos de Medicina no interior do país, entre eles em Jaraguá do Sul. O ministro Vital Rêgo, que já havia pedido vistas em fevereiro, pediu novo adiamento alegando que novas representações contra o processo de escolha das universidades foram apresentados. O prefeito Dieter Janssen (PP), que havia acionado a bancada catarinense pedindo apoio na cobrança por agilidade do processo, lamentou a decisão. linha azuleleicoes 2016• Segundo o presidente do PSD, Leonel Floriani, o partido ainda irá analisar o resultado de pelo menos duas pesquisas para definir os rumos que tomará. O pré-candidato da sigla, o vereador Jair Pedri esteve ontem em Florianópolis angariando apoio para o seu projeto. • Floriani também diz que apesar do partido ter se colocado na trincheira de oposição ao governo Dieter Janssen, não está descartada uma conversa com o PP. “O PSD e o PP se aproximam no Estado, mas o governador já deixou claro que a realidade local será respeitada. Mesmo assim, não descartamos uma conversa com o PP em Jaraguá. Em política tudo pode acontecer”. • “Tá todo mundo de olho em todo mundo para ver o que vai acontecer”. Do pré-candidato à Prefeitura pelo PSDC, Junqueira Junior. Segundo ele, esse é o momento de gastar saliva para fechar o melhor projeto. Junqueira admite negociações com o PSD de Jair Pedri e o PSB de Ivo Konell, mas diz que a dificuldade por enquanto é decidir quem vai ceder. • Depois de se reunir ontem com Paulo Bornhausen, em Itajaí, o ex-prefeito Ivo Konell garantiu que sua candidatura pelo PSB à cabeça de chapa é irreversível. “Não tenho mais idade para outra coisa”, brincou. Na avaliação dele, nunca uma pré-campanha esteve tão embolada quanto essa. • PTB e Solidariedade já acenam com apoio a Nilson Bylaardt (PMDB) em Guaramirim. • Já o PT de Evaldo Junckes, o Pupo, ensaia apoio à candidatura de Paulo Veloso pelo PR.