É alarmante a projeção que, pela primeira vez na história, Santa Catarina deve fechar as contas no vermelho. Operando em déficit desde o início da crise, em 2015, o Estado não tem mais reservas para fazer frente a um cenário de arrecadações em queda e de despesas crescentes.

O assunto foi discutido na plenária da Associação Empresarial na segunda-feira, com a participação do secretário da Fazenda, Paulo Eli. Além de prever um 2018 de saldo negativo, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019 trabalha com orçamento de R$ 28 bilhões e arrecadação de R$ 25 bilhões - um déficit de R$ 3 bilhões.

Embora esteja descartada nesse momento a possibilidade de atraso no salário dos servidores, como aconteceu no Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, o Estado já atrasa o pagamento a fornecedores e dá provas de que a realidade pintada até o ano passado maquiava e escondia uma verdade bem mais difícil.

Apesar de alguns projetos terem sido importantes, como a Reforma da Previdência Estadual, a projeção de déficit é uma prova de que os governos não fizeram o dever de casa e que a Assembleia Legislativa tapou o sol com a peneira por um bom tempo.

Quem não se lembra da frase repetida que Santa Catarina seria o último Estado a entrar na crise e o primeiro a sair? Eli foi taxativo ao dizer que as reservas acabaram e que de agora em diante a situação fica mais difícil.

Esse deve ser um tema tratado com seriedade na eleição que se aproxima. Santa Catarina continua sendo um exemplo em diversos aspectos para o país, sobretudo, pela sua força produtiva e DNA de inovação, porém, os sinais de que as coisas não vão tão bem assim na esfera pública merecem atenção. Não só pela previsão de déficit, mas também pela ausência de recursos para importantes obras de infraestrutura.

Puxão de orelha

Leitor da coluna chama atenção para um comportamento que está virando rotina na Câmara de Jaraguá do Sul. Alguns parlamentares confirmam presença, ficam uns minutos e se ausentam do plenário. Se o desinteresse reina entre os que deveriam representar a população não há muito que esperar.

Despertando a militância

Pré-candidato a deputado federal, Carlos Chiodini comandou a reunião mensal do MDB na noite de segunda-feira. Falou sobre o panorama atual e discursou em defesa da candidatura de Mauro Mariani ao governo do Estado.  A parceria política entre os dois é antiga.

Dá para votar

Está aberta no site Congresso em Foco a votação que vai escolher os deputados federais e senadores destaques do país. É bem fácil participar. Dar visibilidade a bons exemplos também ajuda a melhorar a qualidade parlamentar.

Hospital de Guaramirim

O gestor do Hospital Santo Antonio, de Guaramirim, Jackson Testoni, se reúne hoje com a procuradora da Prefeitura, Angelica Frontino, e com a equipe jurídica da unidade de saúde para analisar inquérito instaurado pelo Ministério Público que aponta a necessidade de contratação de mais enfermeiros. Atualmente, oito profissionais, além dos técnicos, atuam no hospital.

1.463...

Esta é a lista de espera por uma consulta com cardiologista em Jaraguá do Sul. Tem gente aguardando desde janeiro de 2017. Embora o número assuste, no ano passado a lista chegou a ter cerca de seis mil pessoas.

Prestando contas do lixo

Presidente do Samae, Ademir Izidoro, participou de reunião ontem na Agência Reguladora de Saneamento (ARIS), em Florianópolis. O jaraguaense prestou contas da gestão do lixo que desde janeiro está sob responsabilidade da autarquia.

Além de ter diminuído a inadimplência da taxa de recolhimento, agora cobrada com a fatura de água, Izidoro destacou  que o índice de reciclagem passou de 7% para 18% e a meta é encerrar o ano perto dos 30%.

Repercutiu

Publicação nas redes sociais do prefeito de Guaramirim Luís Chiodini (PP) sobre o trabalho que está sendo executado no município pela empresa Geopixel, o chamado recadastramento multimilionário, repercutiu.

A maioria questionou sobre o aumento de IPTU. Os valores só serão corrigidos no próximo ano. Assim como em Jaraguá, a administração fala na necessidade de promover justiça fiscal.

Eleições 2018

  1. Na reunião do PSDB, na segunda-feira, Paulo Bauer convocou os pré-candidatos à Assembleia e à Câmara Federal para que aqueçam a militância e se engajem.
  2. O tucano prevê que haverá cinco grandes candidaturas ao governo do Estado, e que os três primeiros colocados oscilarão com 25%, 24% e 23% dos votos, uma margem pequena. Cenário em que a velha sola de sapato pode ser a diferença.
  3. O PV de Jaraguá do Sul lançou a pré-candidatura de Everaldo Corrêa para Câmara Federal e a de Cláudia Marinho a deputada estadual.
  4. O pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, que representa entidades de sem-teto em São Paulo, esteve ontem em Florianópolis.
  5. E amanhã quem estará em Santa Catarina será Marina Silva, da Rede. Irá conversar com representantes dos setores industrial e de inovação tecnológica na Fiesc. A visita ocorre um dia antes da convenção estadual da sigla quando Rogério Portanova será confirmado como candidato ao governo.
  6. Já Ciro Gomes (PDT) confirmou que virá ao Estado no sábado (21). Participará da convenção do partido, que apoiará o nome de Gelson Merisio (PSD) ao governo do Estado.

Quer receber as notícias no WhatsApp?